Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Jeff Scott Soto - Prism [2002]


AVISO: Esse post contém JSS!

Apesar de ser o segundo trabalho com seu nome, Jeff Scott Soto considera Prism o ponto de partida de uma carreira solo, na ideal definição, já que Love Parade sequer teve alguma divulgação. Aqui, o cantor de mil projetos e bandas se aventura pelos caminhos do AOR com a qualidade que lhe é natural. Mas que fique bem claro para quem nunca ouviu: trata-se de um disco com muitas baladas em seu repertório. Para ser mais exato, sete das onze faixas do tracklist normal (e também a bônus) se encaixam nesse contexto musical. Ok, “Don’t Come Easy” é apenas meia balada. Mas enfim, o pessoal chegado em algo mais vigoroso pode se decepcionar ao escutar.

O play abre com a empolgante “Eyes Of Love”, que já pode ser considerada um clássico da história de Jeff, com sua levada empolgante e um refrão dos bons. Presença obrigatória em todos os shows desde seu lançamento. Outra das mais agitadas é a ótima “How Long”, com teclados marcando o ritmo de forma precisa. Até o mestre Glenn Hughes comparece com a classe que lhe é comum para mandar um formidável dueto no cover para “I Want To Take You Higher” de Sly & The Family Stone, faixa que quinhentas entre cada dez bandas de Rock apreciam em sua versão original. Já “2 Late 4 Goodbyes” tem aquela cara de trilha de filme da Sessão da Tarde que tanto os fãs do estilo gostam.



Já do lado mais mela-cueca da história, temos a grandiosa “Don’t Wanna Say Goodbye” e a orquestrada “Holding On” (segundo single) como destaques. Mas o título de mais bela fica com a acústica “By Your Side”, exemplo ímpar de bom gosto, tanto no arranjo como nos vocais maravilhosamente encaixados. Uma pequena pérola de Jeff que, infelizmente, não foi tão bem explorada como merecia. Encerrando o álbum no melhor clima ‘luz de velas’ temos “Don’t Walk Away”, perfeita para ocasiões a dois. E para fechar de vez, a faixa bônus é um cover de “Send Her My Love”, do Journey. Quem diria que Soto, posteriormente, assumiria os vocais da banda para sair por ser muito pouco Steve Perry para a função?

Prism teve lançamento em todo o mundo, inclusive por esses lados do mapa. A resposta foi positiva, fazendo com que Jeff se estabelecesse de vez com seu nome, embora continuasse participando do Talisman e alguns projetos aqui e acolá. Um belo álbum, mas quem espera algo parecido com o que o vocalista fez em seus tempos com Yngwie Malmsteen ou algum dos outros guitar-heroes que acompanhou, com certeza vai se decepcionar. Quem gosta dessa que é uma das melhores vozes do Rock, não deve deixar a oportunidade passar.

Jeff Scott Soto (vocals, bass, keyboards)
Howie Simon (guitars)
Gary Schutt (guitars, bass)
Alex Papa (drums)

01. Eyes Of Love
02. Heaven Knows
03. Don't Come Easy
04. Don't Wanna Say Goodbye
05. I Want To Take You Higher
06. Holding On
07. 2 Late 4 Goodbyes
08. Till The End Of Time
09. How Long
10. By Your Side
11. Don't Walk Away
12. Send Her My Love (Bonus Track)

Link nos comentários
Link on the comments


JAY

12 comentários:

Anônimo disse...

Jeff Scott Soto – Prism [2002]

54 MB
128 kbps

http://www.multiupload.com/4QWYL0D56Y

Anônimo disse...

Não conheço muito bem o trabalho do cara, mas tá na hora de tomar vergonha na cara haha

Drica =) disse...

super postagem!!!! parabens combe

Músico Amador disse...

Putz !!!!
Jeff Scott Soto é um dos maiores vocalistas da atualidade.
Excelente Post !!!
Abraços

Hebert disse...

''Não conheço muito bem o trabalho do cara, mas tá na hora de tomar vergonha na cara haha''
Como assim,JSS canto muito n entendi,cd bom pra carai esse.

Silver disse...

Ele quis dizer que tá na hora de tomar vergonha na cara porque não conhece o trabalho.

Anônimo disse...

Não entendi o Hebert.

MG Tatuajes disse...

Fiz o Download antes de ler a resenha. Boa, mas com deixar apenas "este post contem JSS" era suficiente. Acho o Journey uma excelente banda, mas deixar o Soto de lado...nao entra na cabeÇa!!

jantchc disse...

JSS já é garantia de qualidade..

acho q ainda não ouvi nenhum cd da carreira solo dele, mas vamos começar com esse..

valeu..

JORJAOFONSECA disse...

Belo post, realmente JSS é sinônimo de qualidade, me tornei fâ do trabalho dele aqui na Combe, de tanto post que tinha e tem dele,rsrsrs, confesso que só conhecia os trabalhos com Malmsteen, mas me fascinou o Talisman, Takara,WET,a carreira solo(Meu filho de 06 anos pira ao som de Believe in me),Axel Rudi Pell e todos os outros trabalhos que já ouvi.Muito bom

Isaac disse...

Excelente play...
JSS em uma de suas melhores fases.
Assistam também o DVD Live at the Gods que tem algumas músicas deste play ao vivo.

Anônimo disse...

Soh tenho a agradecer!! sou fan do cara desde que o conheci na epoca do Rising Force! e lah se vao mais de 20 anos!! The Ripper