Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sexta-feira, 24 de junho de 2011

The Quireboys - 100% Live 2002 [2003] + Tears In Heaven [2005]


A capa em forma de rótulo já diz muita coisa sobre o The Quireboys. É Rock and Roll dos velhos tempos e de qualidade, feito na Inglaterra com os melhores ingredientes. Só isso já serviria para chamar a atenção de todos à banda descoberta na virada dos 1980s por Satã, em sua representação terrena chamada Sharon Osbourne. Mas nada como uma boa escutada em uma das bandas mais legais surgidas nas últimas décadas para atestar o porquê de Spike (o homem que já teve a manha de imprimir um roxo no olho de Michael Schenker enquanto esse tinha um ataque de estrelismo) e companhia limitada possuírem uma fiel legião de seguidores mundo afora – entre os quais, com orgulho, me incluo.

Gravado em nove shows – embora o destaque maior vá para o concerto na Wembley Arena – da turnê Monsters Of Rock UK, 100% Live 2002 traz como atração mais que especial a participação do grande Jason Bonham na bateria. E a oportunidade é mais que propícia para lembrarmos: como toca o filho do homem! Chega a ser uma tremenda injustiça referir-se ao saudoso e espetacular John cada vez que sua cria é citada. Sem dúvidas ele já construiu uma história própria e muito valorosa no mundo do Rock, com muito talento e uma técnica que parece realmente estar no sangue da família. E claro que rola uma homenagem ao genitor no fim de “This is Rock ‘n’ Roll”.



No mais, Spike segue com sua belíssima voz estilo boêmio e Guy Griffin manda ver nos riffs, slides e solos extremamente ganchudos, casando bem com o clima Hard/Classic Rock do grupo. O repertório é um verdadeiro desfile do que a trupe ofereceu de melhor durante a carreira até aquele momento. Muito difícil destacar um momento entre as doze faixas que compõem o álbum. Mas claro que os eternos hits “Sex Party” (com a platéia interagindo de forma magnífica), a emocionante balada “I Don't Love You Anymore” e a finaleira com “7 O’Clock” mostram a habilidade dos envolvidos em transformar qualquer apresentação em uma verdadeira celebração.

100% Live 2002 é uma verdadeira celebração ao que de melhor o Rock and Roll pode nos oferecer. E não haveria banda mais indicada para transmitir esse sentimento que os sagrados Quireboys. Para se escutar no último volume, apreciando sua bebida favorita e com um sorriso no rosto do início ao fim. Ah, e a gravação faz jus ao título, mantendo-se fiel ao que foi registrado originalmente. Incluindo aí um ataque coletivo de risos durante “Tramps & Thieves”. Honestidade em sua mais pura forma!

Spike (vocals)
Guy Griffin (guitars)
Luke Bossendorfer (guitars)
Nigel Mogg (bass)
Jason Bonham (drums)
Keith Weir (keyboards)

01. Hey You
02. Tramps & Thieves
03. C'mon
04. There She Goes Again
05. This Is Rock 'n' Roll
06. Misled
07. Whippin' Boy
08. Turn Away
09. Sex Party
10. Show Me What Ya Got
11. I Don't Love You Anymore
12. 7 O'Clock


Dois anos mais tarde – e com duas mudanças na formação – o Quireboys lançou esse single. Toda a arrecadação foi destinada ao Drake Music, projeto que financia pesquisas de cura do câncer e esclerose múltipla. O carro-chefe do trabalho é “Tears in Heaven”, música escrita por Eric Clapton para seu filho, Connor, que morreu aos quatro anos de idade após cair do 53º andar de um prédio em Nova York, onde morava sua mãe. Uma escolha aparentemente manjada. Mas o grupo impõe seu estilo e registra uma memorável versão, capaz de emocionar até uma pedra.



Da mesma forma o clipe traz uma cena singela e linda perto do final, mostrando a amizade entre Spike e Guy, força que conduz o grupo até hoje. Emociona quem acompanha a carreira dos caras há certo tempo. Na sequência, temos uma bela homenagem a uma das bandas mais legais de todos os tempos no cover para “Everyday”, do Slade, com vocais na melhor escola Noddy Holder. Completando o play, ninguém menos que o escocês Frankie Miller é lembrado em uma comovente interpretação para “When I’m Away From You”. Bela trinca e, ainda por uma cima, em uma excelente causa. Já diria aquele apresentador de programas esportivos, simplezinho, mas bonitinho!

Spike (vocals)
Guy Griffin (guitars)
Paul Guerin (guitars)
Nigel Mogg (bass)
Pip Mailing (drums)
Keith Weir (keyboards)

01. Tears In Heaven (Eric Clapton)
02. Everyday (Slade)
03. When I'm Away From You (Frankie Miller)

Links nos comentários
Links on the comments


JAY

6 comentários:

Anônimo disse...

The Quireboys – 100% Live 2002 [2003]

71 MB
192 kbps

http://www.multiupload.com/TY2TG44LKH

The Quireboys – Tears in Heaven [2005]

10 MB
128 kbps

http://www.multiupload.com/NATQV9RNAS

Taliban Sexy Trucker disse...

Cara, de fato essa é uma banda que eu realmente curto mto, eles são fodas...

Anônimo disse...

Grande post. Quireboys mata a pau.

Anônimo disse...

Banda fodissima do bom e velho Hard Rock!!

Anônimo disse...

Parabéns demais pelo post!! Quireboys é bom pra caralhoo! Fui ao show deles ano passado e o Spike é super gente boa, humilde e bebado..ahhahha E vc ainda postou Whippin boy, a musica que eu mais gosto!

jantchc disse...

acho q ainda não ouvi esta banda, mas a resenha do show ficou muito boa..

então sem escolha a não ser baixar..