Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quinta-feira, 21 de julho de 2011

The Joe Perry Project - Discografia [1980-1983]


Em 1979, após o lançamento do álbum “A Night in the Ruts”, no auge do abuso de drogas, os Toxic Twins, Steven Tyler e Joe Perry romperam relações – numa briga onde, dizem as más línguas, a dupla literalmente saiu no braço, além das já tradicionais agressões verbais – culminando na saída do guitarrista do Aerosmith. O grupo seguiu em frente, com o guitarrista Jimmy Crespo escalado para a turnê, onde o vocalista favelou total, sempre “mais pra lá do que pra cá”, com direito a colapsos e desmaios em pleno palco. O clima era tão pesado que Brad Whitford também pediu as contas assim que a excursão terminou.

Enquanto isso, era formado o The Joe Perry Project. Além de uma maneira de seguir com a carreira, foi a saída que o músico achou para tentar colocar as contas em dia, pois tinha vendido tudo e morava de favor na casa de amigos à época. O primeiro trabalho saiu em 1980. Produzido por Mike Douglas, “Let the Music do the Talking” teve um bom desempenho, vendendo 250 mil cópias no lançamento, um número considerado satisfatório pela gravadora. O som não fugia muito do que nosso amigo Zé Pereira já fazia. O que é muito bom, obviamente, pois temos um hardão de primeira qualidade. A faixa-título foi o carro-chefe do álbum, tendo sido posteriormente regravada pelo Aerosmith no dsco que marcou a reunião da formação original do grupo, “Done With Mirrors”, de 1985.



Após a tour de divulgação, o vocalista Ralph Morman saiu do grupo, dando espaço para Charlie Farren, que gravou “I’ve got the Rock n’ Rolls Again”. O que já era muito parecido ficou ainda mais semelhante, já que o novo cantor tinha um timbre de voz bem à la Steven Tyler. Mas aqui a inspiração estava um degrau abaixo, com destaque para a abertura com “East Coast, West Coast”, que teve seu clipe muito veiculado no Brasil á época. Com o fracasso, Perry enfiou ainda mais o pé na jaca, especialmente depois que a Columbia Records demitiu a banda pela fraca vendagem. O guitarrista fez a mesma coisa e mandou todos os integrantes embora.

Com uma nova formação e um contrato com a MCA Records, partiu para o terceiro disco. Intitulado “Once a Rocker, Always a Rocker”, o trabalho deu com os burros n’água, vendendo menos de 50 mil cópias. Na turnê de divulgação, Joe chamou para o grupo seu antigo companheiro Brad Whitford, o que conseguiu dar algum gás para os shows, despertando o interesse do público. Com o passar do tempo, viu-se que nada funcionava, senão uma reunião da formação original do Aerosmith, que também fracassou com seu “Rock in a Hard Place”. Bastaram alguns encontros e tudo estava acertado novamente. Hoje sabemos que essa foi a decisão mais sensata, com a banda estourando novamente, vendendo milhões de discos e lotando shows em todo o mundo, além de ter escrito mais alguns clássicos do Rock.



O The Joe Perry Project ainda seria resgatado em 2009, quando Joe lançou Have Guitar, Will Travel. Mas oficialmente esse era um trabalho solo, o grupo se formou realmente para a excursão promocional, incluindo a volta do baixista David Hull. Mesmo não tendo decolado, vale a pena dar uma conferida nesse projeto, onde encontramos muita coisa boa. Afinal de contas, estamos falando de um dos guitarristas que é símbolo do Hard Rock norte-americano.


Let the Music do the Talking [1980]

Joe Perry (vocals, guitars)
Ralph Morman (vocals)
David Hull (bass)
Ronnie Stewart (drums)

01. Let The Music Do The Talking
02. Conflict Of Interest
03. Discount Dogs
04. Shooting Star
05. Break Song
06. Rockin' Train
07. The Mist Is Rising
08. Ready On The Firing Line
09. Life At A Glance


I’ve got the Rock n’ Rolls Again [1981]

Joe Perry (guitars, vocals)
Charlie Farren (guitars, vocals)
David Hull (bass)
Ronnie Stewart (drums)

01. East Coast, West Coast
02. No Substitute For Arrogance
03. I've Got The Rock 'n' Rolls Again
04. Buzz Buzz
05. Soldier Of Fortune
06. TV Police
07. Listen To The Rock
08. Dirty Little Things
09. Play The Game
10. South Station Blues


Once a Rocker, Always a Rocker [1983]

Joe Perry (guitars, six-string bass)
Cowboy Mach Bell (Vocals, Percussion)
Danny Hargrove (Bass)
Joe Pet (drums)
Harry King (piano)
Jim Biggins (saxophone)
Ric Cunningham (saxophone)

01. Once A Rocker, Always A Rocker
02. Black Velvet Pants
03. Women In Chains
04. 4 Guns West
05. Crossfire
06. Adrianna
07. King Of The Kings
08. Bang A Gong (T-Rex cover)
09. Walk With Me Sally
10. Never Wanna Stop

Links nos comentários
Links on the comments


JAY

5 comentários:

Anônimo disse...

Let The Music Do the Talking [1980]

45 MB
160 kbps

http://www.multiupload.com/Z05JSUK7LV

I’ve Got the Rock n’ Rolls Again [1981]

46 MB
160 kbps

http://www.multiupload.com/PY0ILSW3O9

Once a Rocker, Always a Rocker [1983]

55 MB
192 kbps

http://www.multiupload.com/93AINNQBCH

vinicius799 disse...

Excelente iniciativa! JPP é mto foda, tudo que esse cara toca é hard rock em ouro!
Só discordo da resenha... na minha opinião os 3 discos são mto bons, o I'VE GOT THE ROCK'N'ROLLS AGAIN é um dos melhores que já escutei na vida... o ONCE A ROCKER só peca na sonoridade "oitentista" demais, mas a guitarra do Joe está lá, swingada como nunca. RECOMENDO OS TRÊS!!!

vinicius799 disse...

Só umas correções: o produtor do LET THE MUSIC é o Jack Douglas, o mesmo que produziu os clássicos do Aerosmith... e o Joe Perry voltou a gravar um disco em 2005, auto-intulado (aliás, mto bom tb!). Em 2009 foi lançado o HAVE GUITAR, mas esse já é o seu 5º disco.
Abs!

Anônimo disse...

Oba, temos até outras indicações para serem postadas hehehehe.... esse blog é demais....show de post esse do Joe Perry, o car é realmente muito bom ..... aliás é a alma do Aerosmith...

BORS disse...

Estou ouvindo algumas coisas dele. achei bem interessante, coisa que traz aquela sensação de transição entre as músicas dos anos 70 para os anos 80. Muito bom o post.