Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Kiss - Alive! [1975]


"You wanted the best and you got it. The hottest band in the world: KISS!"

Em pleno dia mundial do Rock (data pra lá de dispensável porque pra mim todo dia é dia do Rock), é essencial falar da banda que mudou minha vida. E este álbum prova muitas coisas. Prova que é possível revolucionar mesmo depois dos Beatles. Prova que a vida é boa, muito boa. Prova que as pessoas funcionam melhor sob pressão. Prova que é possível mudar vidas apenas com música. Prova muitas coisas, mas todas boas.

O Kiss já havia colocado três álbuns no mercado. Os shows lotavam e a repercussão era cada vez maior, mas as vendas dos discos eram baixíssimas. Os integrantes da banda viviam às custas da Casablanca Records, que não tinha uma resposta financeira graças aos fracassos comerciais dos lançamentos. Os caras tiveram uma última chance porque até mesmo a gravadora corria risco de falência.


Surgira a ideia de lançar um disco ao vivo, que trouxesse toda a energia dos palcos - que faltavam nos plays de estúdio. Pode parecer fácil hoje em dia, ainda mais com as inovações tecnológicas que permitem um mísero celular captar áudio de mesa de som. Mas tratava-se de uma ideia arriscada para a época, pois apenas artistas em fim de carreira investiam em discos ao vivo, como uma forma de despedida, e nem sempre a aceitação era boa.

Apesar de arriscado, não podia dar errado, por ser genial. O Kiss é banda de show. As músicas ficavam completamente diferentes ao vivo, desde o andamento das canções até a disposição dos músicos. Sob pressão mas abraçado em uma sacada pra lá de inteligente, o imponente "Alive!" foi lançado em 10 de setembro de 1975, com a produção do lendário Eddie Kramer, trazendo registros de shows ocorridos nas cidades norte-americanas de Detroit, Wildwood, Cleveland e Davenport.


Basta colocar bons fones de ouvido ligados ao álbum que é garantido que o ouvinte viajará por algumas décadas e se sentirá em um show do Kiss. Mesmo com os polêmicos overdubs, a atmosfera não foi nem um pouco comprometida. E sentir que está em um show de uma das maiores invenções da música que a história já teve o prazer de conhecer - o Kiss -, em sua melhor fase, é uma experiência incrível, no mínimo.

Em "Alive!", o quarteto destila pouco menos de 80 minutos de puro Rock N' Roll, inspirado e direto, exaltando a grandiosidade de Gene Simmons, Paul Stanley, Ace Frehley e Peter Criss - todos em plena forma, sem egos em conflito e executando seus instrumentos com a garra de quem queria ganhar o mundo. Algo como ouvir dezesseis hinos do Rock em sequência, sem tempo pra respirar. Para muitos, como eu, este álbum é um caso perdido de "amor à primeira vista".



Por essas e outras, os mascarados nova-iorquinos alcançaram o merecido estrelato, finalmente. "Alive!" conquistou, em dois meses, um disco de ouro nos Estados Unidos, por vender meio milhões de cópias no país, além de vender bastante ao redor do mundo. O single de Rock And Roll All Nite garantiu as boas vendas, atingindo o Top 20 de singles de países como Áustria, Canadá e a já citada terra do Tio Sam. A partir daí, é história.

Desde então, "Alive!" se tornou um disco obrigatório na coleção de qualquer fã de Rock, seja lá qual for seu estilo favorito. Afinal, Kiss é influência notável entre vários gêneros, desde os medalhões farofeiros do Hard Rock oitentista até atrações contemporâneas como Lady Gaga.


Videoclipe de 13 anos depois, ainda prestando
tributo ao clássico na versão deste álbum


01. Deuce
02. Strutter
03. Got To Choose
04. Hotter Than Hell
05. Firehouse
06. Nothin' To Lose
07. C'mon And Love Me
08. Parasite
09. She
10. Watchin' You
11. 100,000 Years
12. Black Diamond
13. Rock Bottom
14. Cold Gin
15. Rock And Roll All Nite
16. Let Me Go, Rock N' Roll

Paul Stanley - vocal, guitarra base
Gene Simmons - vocal, baixo
Ace Frehley - guitarra solo, backing vocals
Peter Criss - vocal, bateria

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

11 comentários:

Anônimo disse...

Kiss - Alive! [1975]
(106,8mb ~ 192kbps)

http://www.multiupload.com/40198ENI7K

Jay disse...

Há live rlz!

Vendi meu Super Nintendo (quando ainda era o videogame mais moderno - porque o melhor sempre será) pelas versões importadas desse e do II. Não me arrependo.

lucas disse...

Nada melhor do que iniciar o dia do rock ouvindo Kiss.Não curto muito esse disco por causa dos overdubs(gosto mais dos bootlegs da época) mas é um excelente disco. Ótimo post.

Mad Max disse...

Valeu ae pelo up, Kiss ao vivo é muito melhor!

Gabriel disse...

Classicão, independente de overdub ou qualquer outra coisa.

AlBassPlayer disse...

Silver
Sou fanático pelo Kiss e tenho pelo menos 5 versões deste disco em cd, vinil, mp3 e até um k-7 que já está esfarelando...
Sobre sua resenha e falando como fanático por Kiss, tenho que parabeniza-lo.
Vc soube resumir bem a alma do play: o que foi para época e o legado que ficou para os dias de hoje. De todas as resenhas que vi aqui no Combe sobre qualquer coisa do Kiss, com certeza esta foi a melhor. Valeu.

Eduardo Paiva disse...

Post Matador!
Baixando!
Valeu Silver!

Anônimo disse...

O lado b desse disco ("Watchin' You" até "Let Me Go, Rock N' Roll") é simplesmente INIGUALÁVEL.

Clássico absoluto.

Anônimo disse...

Se há outro disco tão formador de caráter quanto este, desconheço!

Excelente post!!

jantchc disse...

acho esse um bom cd..

prefiro os cds do kiss da decada de 80, mas tem uns bons classicos aqui...

Apenas Mais Um disse...

Ótimo trabalho, o texto tbm é bom, só não sei onde que "Prova que as pessoas funcionam melhor sob pressão"
é uma coisa boa AHAHA nem de longe !