Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sábado, 24 de setembro de 2011

Lynch Mob – Lynch Mob [1992]


Após a turnê de divulgação do primeiro álbum “Wicked Sensation”, o Lynch Mob tratou de demitir o vocalista Oni Logan. Seus abusos e seu estilo de vida inconsequente não combinavam com a competência dos outros músicos incluídos – os dois ex-Dokken George Lynch e “Wild” Mick Brown, além de Anthony Esposito. O substituto para assumir os microfones foi Robert Mason, hoje integrante do Warrant.

Da esquerda pra direita: Anthony Esposito,
George Lynch, Mick Brown e Robert Mason

Seguindo o mesmo modelo de seu anterior, o segundo disco do Lynch Mob, auto-intitulado, foi lançado em 1992. Permanece o Hard Rock grudento e o estilo único de músicos excepcionais como Lynch e Brown. Mas é um disco menos pesado e mais melódico. Torna-se perceptível a evolução natural do conjunto, que apresenta um trabalho ainda mais uníssono e linear em termos de composição e execução, bem como uma melhor produção.

Robert Mason canta muito. Vocalista grandioso, exuberante e de grande alcance. Melhor do que seu antecessor em vários quesitos, principalmente na performance ao vivo (confira o bootleg “Live At Hollywood”). O bom baixista e backing vocal Anthony Esposito parece trabalhar melhor na cozinha com Mick Brown, batera competente e versátil. Sempre dispensando comentários, George Lynch é um poço de habilidade e criatividade. Não à toa, se tornou um dos grandes ídolos das seis cordas para uma geração.



Infelizmente, o êxito comercial aguardado não veio novamente e, após mais uma turnê de divulgação, o grupo se separou no ano seguinte e cada um partiu para seu caminho. Mick Brown e George Lynch ainda fariam parte de uma reunião do Dokken em 1995, mas este decidiu sair três anos depois. O Mob se reuniu várias vezes, sendo a última em 2008, permanecendo na ativa desde então.

Deste registro, os destaques vão para a grudenta Heaven Is Waiting, a autenticamente “lynchiana” Tangled In The Web, a paulada No Good e o cover Tie Your Mother Down, original do Queen. Vale a pena conferir.



01. Jungle Of Love
02. Tangled In The Web
03. No Good
04. Dream Until Tomorrow
05. Cold Is The Heart
06. Tie Your Mother Down (Queen cover)
07. Heaven Is Waiting
08. I Want It
09. When Darkness Calls
10. The Secret

Robert Mason – vocal
George Lynch – guitarra
Anthony Esposito – baixo, backing vocals
"Wild" Mick Brown – bateria, percussão, backing vocals

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

5 comentários:

Anônimo disse...

Lynch Mob [1992]
(62,5mb ~ 192kbps)

http://www.multiupload.com/NDJICQS79U

Jay disse...

Interessante que eu também acho o Robert melhor que o Oni como vocalista. No entanto, penso que faltou nesse álbum a força das composições dos primeiros. Não que ele seja ruim, muito pelo contrário, é ótimo. Mas faltou uns hits a mais. Mas o vocalista provou seu valor, inclusive atualmente, no Warrant, além do Big Cock e outros projetos.

Eduardo Paiva disse...

Conheci o Lynch Mob aqui na Combe e me tornei grande admirador da banda, além de já venerar George Lynch no Dokken!
Grande Post!
Valeu Silver!
Baixando!

ZORREIRO disse...

Não sei qual é a treta do FB, mas eu sou motorista da Combe. E só. Então, esse é meu time.
ABS
Ah! Classicasso!

jullecosta disse...

Sempre curti dokken,principalmente na época de under lock and key,lynch mob acho q já ouvi alguma coisa,mas na dúvida vou conferir...