Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Labyrinth – Labyrinth [2003]


Apesar das constantes repetições que fizeram com que o Metal Melódico caísse em uma mesmice profunda nos últimos dez/quinze anos, de vez em quando surgem algumas bandas que conseguem trazer um sopro de renovação ao estilo. É o caso dos italianos do Labyrinth, que em 2003 lançaram seu primeiro trabalho sem a presença do antigo líder e fundador do grupo, o guitarrista Olaf Thorsen, que resolveu dedicar-se exclusivamente ao Vision Divine. Sem o principal compositor, os músicos remanescentes promoveram leves mudanças, acrescentando algumas passagens mais diversificadas, com influências menos dramáticas e fugindo dos clichês mais perigosos, substituindo-os por bons riffs de guitarra. Para simbolizar esse recomeço, o álbum levou o nome da banda – além de passarem a usar seus nomes verdadeiros, ao invés de adaptações em inglês.

O resultado musical foi mais do que satisfatório, com músicas empolgantes e técnicas sem se tornar mera exibição de habilidade. A abertura típica com “The Prophet” já mostra o poder de fogo dessa nova fase, com uma melodia que vai conquistar os adeptos sem dificuldades. Outros destaques vão para “Livin’ in a Maze”, a cadenciada “This World” e a pesadíssima (nos padrões do estilo, obviamente) “Just Soldier”, minha favorita junto com “Slave to the Night”, sonzeira com cara de hit, não fosse o peso, sempre necessário. O play encerra com a bela balada “When I Will Fly Far”, emocionante.



A grande figura individual é Roberto Tiranti, que se mostra dono de uma voz potente, sem cair nas principais armadilhas em que vários cantores que se aventuram por essa linha acabam tropeçando. Todas as bandas que desejam se aventurar pelos tortuosos caminhos do “Metal Lá-Lá-Lá” deveriam ouvir esse disco e tê-lo como referência para tentar fazer algo diferente sem fugir das características primordiais do gênero. Há dois anos, Olaf Thorsen voltou ao Labyrinth, para atrapalhar mais um pouco e a qualidade do trabalho voltou a decair. Uma pena, mas esse aqui vale a conferida!

Roberto Tiranti (vocals)
Andrea Cantarelli (guitars)
Cristiano Bertocchi (bass)
Andrea De Paoli (keyboards)
Mattia Stancioiu (drums)

01. The Prophet
02. Livin’ in a Maze
03. This World
04. Just Soldier (Stay Down)
05. Neverending Rest
06. Terzinato
07. Slave to the Night
08. Synthetic Paradise
09. Hand in Hand
10. When I Will Fly Far

Link nos comentários
Link on the comments


JAY

8 comentários:

Anônimo disse...

Labyrinth – Labyrinth [2003]

72 MB
192 kbps

http://www.multiupload.com/AAHADCM2Z0

Giovane disse...

massa obrigado,mas aonde tem o resto da discografia?

Ricardo Brovin disse...

Baixei, ouvi e curti!!!valeu...

Anônimo disse...

Fudido!

Anônimo disse...

Post muito legal!
Valeu!

Gus disse...

esse foi o último álbum q eu curti da banda... não ouvi o lançamento mais recente, mas não deve ser coisa boa.... enfim, valeu!!

\m/

ZORREIRO disse...

Mas que nervosismo! Riffs potentes em afinação padrão. Saudades desse tipo de coisa.
Não conhecia.
Muito obrigado.
Sensacional.

Leecher Master disse...

Esse post foi na veia! Na primeira faixa escuto
"Driving my car fast...
6 miles to nowhere..."

Impossível não curtir!! :p

Ja to procurando a discografia porai
;)