Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Stryper – 7 Weeks: Live In America, 2003 [2004]


Apesar da postura religiosa aparente do Stryper, sua qualidade musical jamais foi afetada. O som envolvente do grupo, com instrumental bem trabalhado e vocalizações acima da média, fez com que seus discos vendessem muito bem na década de 1980. A competência também se aplica, desde sempre, às performances ao vivo – e o registro dessa postagem comprova isso.

“7 Weeks: Live In America, 2003” foi gravado durante a turnê de reunião do Stryper, em 2003, após 12 anos de separação. Os integrantes já haviam se reunido em 2000, numa espécie de “Stryper Expo”, todavia para apenas um concerto. O live compila algumas das 36 apresentações que o quarteto fez ao longo dessa excursão, especialmente norte-americana – com exceção da data de encerramento, realizada em San Juan, Porto Rico.

A consistência dos caras chega a ser absurda. Michael Sweet é um dos melhores vocalistas do Hard Rock, de longe, com uma potência incrível e grande habilidade nas seis cordas. Oz Fox completa muito bem a dupla de guitarras. A cozinha de Tim Gaines e Robert Sweet é boa, com destaque para a notável inspiração deste ao longo do registro.

Funcionando como um verdadeiro greatest hits, “7 Weeks: Live In America, 2003” tem um repertório baseado nos maiores clássicos das “abelhas cristãs”. Desde as pauladas Caught In The Middle e To Hell With The Devil até as melosas Honestly e Free, só tem hit por aqui. Vale ressaltar, inclusive, as versões recauchutadas e mais pesadas de Sing Along Sing, Makes Me Wanna Sing e More Than A Man.

01. Sing Along Song
02. Makes Me Wanna Sing
03. Calling On You
04. Free
05. More Than A Man
06. Caught In The Middle
07. Reach Out
08. Loud N' Clear
09. The Way
10. Soldiers Under Command
11. To Hell With The Devil
12. Honestly
13. Winter Wonderland
14. Closing Prayer

Michael Sweet – vocal, guitarra
Oz Fox – guitarra, backing vocals
Tim Gaines – baixo, backing vocals
Robert Sweet – bateria

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

9 comentários:

Anônimo disse...

Stryper – 7 Weeks: Live In America, 2003 [2004]
(58,1mb ~ 128kbps)

Download link:

http://www.multiupload.com/14MX5WTXHW

Eduardo Paiva disse...

Grande banda! Baixando!

Ricardo Brovin disse...

Já em clima de fim de ano valeu por todos os posts de 2011...o blog ta cada vez melhor!!!parabéns pelo trabalho!!!tamu junto

Toledinho disse...

"Apesar da postura religiosa aparente do Stryper...".Fala sério! Começou mal o texto hein! Não sou protestante, mas essa de que banda cristã gera dúvida sobre a qualidade é foda. Lixo tem pra todo lado e cristãos como Stryper, Whitecross, P.O.D., Bride, Petra... são muito melhores que muita coisa que já baixei na combe. Um abraço.

Silver disse...

...

Que bom que você terminou de ler o texto.

Jay disse...

O comentário foi aprovado, apesar da postura religiosa.

Natan Vieira disse...

Não conhecia!Baixei e to curtindo pra caralho.

Valeu Silver.

Fabio ASA disse...

Tô atras desse em DVD, mas valeu mesmo pela postagem, vou ouvindo enquanto isso até cansar!! rsrs

Anônimo disse...

Como não ser um fanático "religioso" com tanta coisa boa que o Hard Rock e Heavy Metal nos oferecem?
Gosto de todos os estilos dentro do Rock, com exceção dos que praticam o Bad Sound, o som mal-feito e bem ridículo. E desse mal não padece o excelente Stryper!
Dimmu Borgir é um exemplo de outro tipo de som que acho fenomenal, apesar de não curtir o aspecto demoníaco, da mesma forma que não curto as mensagens cristãs que váris bandas que praticam o gospel nos empurram. Então, resta o som, a qualidade técnica dos músicos, o impacto visual proporcionado pelos elementos ao vivo e em toda a arte que embala seus produtos.
Enfim, é sempre bom ouvir som de qualidade. Sou do tempo em que aguardava cada lançamento em vinil do Stryper e de outras bandas.
Se o suporte não representa mais o potencial de vendas das carreiras dessas bandas, espero que nem o download as impeça de continuar na ativa, é uma pena que as alternativas aparentemente não sejam promissoras. Quem sabe com alguma ideia bombástica não revolucionem a indústria musical e artística de modo geral? Espero que ao menos os shows sejam mais frequentes, e mais acessíveis, pois corre-se o risco de até nesse quesito a gente começar a parar de consumir.

E aproveito para agradecer e parabenizar a todos os combeiros e combistas, pelo ótimo conteúdo e presença no nosso cotidiano roqueiro!

Long Live Rock'n'Roll!