Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

The Almighty - Blood, Fire And Live [1990]


O Almighty sempre foi uma banda que me intrigou. Surgiu numa época em que o hair metal estava no auge, mas tinha um som diferenciado, um hardão pesado e com influências que vão desde o folk e o southern rock até o punk. Algo inimaginável quando paramos para pensar que os músicos são... escoceses!


Existe um apelo à imagem, mas os caras não podem ser rotulados de poseur, de jeito nenhum.

A banda surgiu na Escócia, em 1988, formada por músicos oriundos da cena punk. O vocalista Rick Warwick (ou Ricky Warwick) chegou a participar do New Model Army sem, contudo, gravar nada significativo com os caras.

Para formar o The Almighty, Warwick recrutou músicos desconhecidos da cena mundial: Stump Monroe (bateria) e Floyd London (baixo). Com essa formação lançaram o seu debut em 1989, intitulado Blood, Fire and Love (que título, ladies and gentlemen).
O álbum chegou ao número 103 da parada inglesa e a recepção inicial do público foi tão boa que, da turnê Wild and Wonderful, foi lançado um disco ao vivo, em 8 de outubro de 1990, intitulado Blood, Fire anda Live, postagem que lhes trago hoje.

Além da formação original, para a turnê foi recrutado o guitarrista Tantrum, que participa do álbum, deixando para Warwick a guitarra base e uma liberdade maior para os vocais. E que vocais!

Da esquerda para a direita: Tantrum, Floyd London, Stump Monroe e Ricky Warwick
Considero esse um dos melhores e mais honestos registros ao vivo de uma banda de rock. Um soco na cara, com riff matadores, violões bem timbrados e uma banda com vontade de abocanhar a sua fatia do mercado inglês e americano.

Aparentemente não há os famigerados overdubs. Bretões querendo invadir a América sempre rerenderam ótimas performances ao vivo.


Como o repertório se limitava ao primeiro álbum, que é todo excelente, fica difícil tecer comentário sobre uma música específica. É todo bom! Posso dizer que You’ve gone wild tem um climão com um riff a la Dr. Love, do KISS, e Blood, fire and Love tem aquele violão que referi anteriormente. Mas o que surpreende é o cover de You ain’t seen nothing yet, do Bachman Turner Overdrive, que encerra o show numa versão bem enérgica.


Atualmente, a banda continua na ativa, e Warwick está envolvido com Scott Gorham em uma possível reformulação do Thin Lizzy. O The Almighty, por ter um certo aspecto underground, nunca teve grandes vendas ou altas posições nas paradas (à exceção da revista Kerrang!, em 1990, em que venceram uma votação de best new talent). Mas não vou chamá-los de injustiçados porque realizaram tours com os melhores do mundo, e isso basta.


Para quem curte gravações ao vivo, esta é obrigatória. Sangue, fogo e muito som!



Ricky Warwick (vocais e guitarra)
Stump Monroe (bateria)
Floyd London (baixo e guitarra)
Tantrum (guitarra e baixo)


Set List
1. Full Force Lovin’ Machine
2. You’ve Gone Wild
3. Lay Down The Law
4. Blood, Fire & Love
5. Destroyed
6. Wild & Wonderful
7. Ressurrection Mutha
8. You Ain’t Seen Nothing Yet (BTO cover)


LINKS NOS COMENTÁRIOS
LINKS ON THE COMMENTS

Por Zorreiro

6 comentários:

Anônimo disse...

http://www.mediafire.com/?o2s11wend71724v

Taliban Sexy Trucker disse...

Pô, banda do caralho, showzaço msm, do caralho...

JoaoFPR disse...

Não conheço, mas de hoje não passa.

BradJr. disse...

Posso está errado,mas putz é uma mistura de Guns com Metallica. Muito bom vale a pena conferir!

jantchc disse...

fiquei bem curioso pela resenha..

vou dar uma ouvida e depois eu volto..

Anônimo disse...

Esta banda é muito foda!