Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Jeff Beck - Truth [1969]


Atenção senhores passageiros da Combe. Aqui quem fala é o seu motorista Zorreiro experimentando o volante pela primeira vez. Apertem os cintos que a viagem vai começar.


E quando se tem a tarefa de realizar a primeira postagem surge a dúvida atroz: o que postar, entre tantas maravilhas da música? Pois a bola da vez não é nada mais nada menos que o debut solo de Jeff Beck, intitulado Truth.


Beck havia saído dos Yardbirds de forma não muito amistosa após ter substituído Eric Clapton. Disse, em diversas entrevistas, que foi chutado da banda. Na biografia do Led Zeppelin, de Mick Wall, Page afirma que Beck saiu dos Yardbirds porque estava sempre doente e não conseguia cumprir os compromissos de agenda. Nunca saberemos a verdade.

Seja qual for o motivo, o guitarrista montou um super time denominado The Jeff Beck Group e deu o pontapé inicial naquela que seria uma das mais prolíficas carreiras da história da música. Conhecido por seu estilo inovador, Jeff Beck flertou com o fusion nos anos 70 e com a música eletrônica nos 90. Mas foi em Truth que ele despejou toda a fúria que estava guardada dentro de si.


Para o baixo, recrutou Ron Wood, que já havia tocado guitarra em uma banda chamada The Birds. Nos vocais, ninguém menos que Rod Stewart. Para a bateria, Micky Waller, ex parceiro de Rod no The Steampacket, foi convocado. Nicky Hopkins completa o time no piano.

Da esquerda para a direita: Ron Wood, Micky Waller, Rod Stewart e Jeff Beck

A banda estava formada. Agora faltava definir o repertório. Como a escola que formou Beck era a mesma de Jimmy Page, existem algumas semelhanças com o tipo de som que foi gravado em Led Zeppelin I, mas isso é outra história. Essa formação ainda duraria mais um disco – Beck-ola – e depois se esfacelaria com o guitarrista mudando o nome da banda de The Jeff Beck Group para seguir uma carreira solo com diversos projetos com outros músicos, como o fez no Beck, Bogert & Appice.


É difícil destacar faixas aqui, mas a abertura já mostra que temos um dos precursores do hard rock nas mãos: Shapes of Things, do repertório dos Yardbirds, abre o disco sem clemência e, na minha opinião, é o melhor momento do disco. Temos também You Shook Me, de Willie Dixon (e não é que tem também no Led I), na melhor versão que já foi gravada, segundo minha modesta opinião.



De mais destaques, Beck’s Bolero tem uma banda toda especial acompanhando, com Jimmy Page na guitarra de 12 cordas, Keith Moon (The Who) na bateria e John Paul Jones no baixo.

Enfim, algo para ser saboreado. Espero sinceramente que gostem. Essa, segundo Beck escreve no encarte do disco, é a verdade.


Set List
1. Shapes Of Things
2. Let Me Love You
3. Morning Dew
4. You Shook Me
5. Ol’ Man River
6. Greensleeves
7. Rock My Plimsoul
8. Beck’s Bolero
9. Blues De Luxe
10. I Ain’t Superstitious


Rod Stewart – vocais
Jeff Beck – Guitarras
Ron Wood – Baixo
Micky Waller – Bateria
Nicky Hopkins – Piano


Músicos da faixa Beck’s Bolero
Jimmy Page – Guitarra de 12 cordas
John Paul Jones – Baixo
Keith Moon – Bateria


LINKS NOS COMENTÁRIOS
LINKS ON THE COMMENTS



Por Zorreiro

16 comentários:

Anônimo disse...

http://www.mediafire.com/?uscku5yk900q28a

Jp disse...

Esse é um dos melhores trabalhos do Jeff Beck, disparado melhor disco em carreira solo.

Começou bem, bem vindo à Combe!

Fabio Leão disse...

UM ex sanguessuga baixando seu 200° post. Só aqui, ó. Obrigado por todos.

ZORREIRO disse...

JP
Muitíssimo obrigado. A escolha foi realmente difícil.
Como abrir os trabalhos em um site tão conceituado como a Combe?
Penei, e tenho o Silver como testemunha, hehehehe.

rodrigo disse...

Belo disco. Parabéns!

Lyn disse...

Legal tê-lo na equipe!
Seja MUITO bem-vindo e divirta-se!

Abraço,

LYN

Vinnie McCartney disse...

Muito bom! Valeu Combe!

jantchc disse...

otimo post pra começar..

desejo sorte como motorista da combe..

baixando..

ZORREIRO disse...

Grande rapêize (entreguei a idade agora)!
E não é que os comentários estimulam a fazer mais resenhas.
Abs

Euronymous Bosh disse...

melhor do mundo do guitar playerRRRRRRRRRRRRRRRRR

Érico disse...

Parabéns pelo post de estreia! Começou quebrando tudo!

Anônimo disse...

Uma pena que não tenha ido além do segundo disco. Essa formação teria tudo para ficar para a História do Rock dos grandes grupos.
Rod Stewart é um frontman único, sua voz é inconfundível e Jeff Beck é um monstro das seis cordas.
Espero ver mais coisas dos anos 60/70 por aqui, condutores de coletivos!

Abraços Rocker!

Marcus disse...

O disco Truth não é da carreria solo do jeff beck como escrito no texto.Esse disco foi lançado com o the jeff beck group.

ZORREIRO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ZORREIRO disse...

Marcus está correto. Obrigado pela dica.
Texto efetivametne corrigido. Do site official de Beck:
Beck left the band in 1967 and formed The Jeff Beck Group, which featured Rod Stewart on vocals and Ron Wood on bass. The band released two albums - “Truth” (1968) and “Beck-Ola” (1969) - that became musical touchstones for hard rockers in the years to come.

Anônimo disse...

jeff é um guitarrista monstro,o batera mick waller era um maluco nas baquetas,ron wood preciso no baixo e rod stewart eu não tenho palavras pra descrever o voz de lixa grossa.