Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Lynyrd Skynyrd - Gimme Back My Bullets [1976]

E agora, finalmente, um post da minha banda favorita, da que mais me emocionou praticamente em toda a minha vida, e proporciona vários dos meus maiores momentos de viagem: o Skynyrd.

Todos devem saber bem da devoção que tenho por esses caras, e não é a toa, afinal, nenhuma banda teve um feeling que chegasse aos pés deles, e ninguém nunca compôs músicas tão belas quanto as que encontramos em sua discografia. Acho que isso já é o bastante para ter a banda como um estilo de vida, baseado em suas músicas.

Depois do estrondoso sucesso alcançado por clássicos como "Free Bird", "Sweet Home Alabama", "Saturday Night Special", "Tuesday's Gone", dentre outros, a banda começou a entrar numa fase bem obscura, pois vários acontecimentos enfraqueceram seus laços. Antes do lançamento do disco, na turnê de promoção do disco anterior, "Nuthin' Fancy" (apelidada pela banda por "Torture Tour", ou a "Turnê da Tortura", em bom português), várias brigas levaram os caras a atos totalmente sem pé, nem cabeça, como o uso excessivo de drogas e de bebidas alcoólicas, vários shows cancelados, e até mesmo alguns vexames, como o fato de terem esquecido a ordem de algumas músicas em alguns shows, largando de vez a imagem de conservadores que a mídia os tinha dado, como dizia Ronnie Van Zant:

"Nós tinhamos garrafas de Dom Perignon, whiskey, vinho e cerveja, e não seríamos capazes de lembrar da ordem das músicas. Fizemos o Who parecer com garotos indo para a igreja domingo…"

Por causa disso, o guitarrista Ed King foi a primeira baixa do grupo, fazendo com que Allen Collins e Gary Rossington tivessem que se desdobrar, dividindo suas partes nas músicas.

Para apagar de vez essa imagem de "rednecks loucos e bêbados", que a imprensa tinha formado, a banda fez um punhado de gravações entre setembro e novembro de 1975, com a presença do renomado produtor Tom Dowd (trabalhou com Aretha Franklin, Ray Charles, Eric Clapton, Allman Brothers, dentre outros), ainda sem um terceiro guitarrista (que pode parecer besteira, mas no som do Skynyrd é indispensável!) e com composições que não tinham sido tão trabalhadas quanto as dos 3 primeiros discos.

"Gimme Back My Bullets" foi lançado em fevereiro de 1976, e é considerado o disco mais fraco da fase clássica da banda pelos críticos, mas, quem disse que eles entendem alguma coisa? O que temos aqui é música de primeiríssima, com o habitual feeling dos caras, e, mesmo com as músicas não sendo tão trabalhadas, como já falei, elas são tão incríveis quanto as dos outros discos, fazendo deste item, essencialíssimo para um fã dos caras.

Ronnie Van Zant, Gary Rossington e Allen Collins, mais uma vez pareciam estar inspiradíssimos, com os vocais de Ronnie afinadíssimos e com a mesma tranquilidade de sempre, e as guitarras de Rossington e Collins furiosíssimas, pra variar, com bases e solos extremamente técnicos e cheios de feeling, e com as letras de primeiríssima qualidade também, mostrando que, mesmo todas sendo compostas em estúdio, eles não tinham perdido o dom.

Embora tenha sido humilhado pela crítica, o disco vendeu bastante também, chegando ao 20º lugar da Billboard Top 200 e chegando ao ouro, sendo o 4º consecutivo da banda. Infelizmente, por causa das críticas horrorosas, "Gimme Back..." foi o único das formações clássicas a não chegar à platina, mas, como já falei, isso não diminui a qualidade do trabalho.

Músicas incríveis é o que temos de sobra aqui: "Double Trouble", que fala sobre a "Torture Tour", "Every Mother's Son", a pesada "Cry For The Bad Man", o bluesão pesado "I Got The Same Old Blues" (que é um cover de J.J. Cale), o hit auto-intitulado, "All I Can Do Is Write About It", que é uma das músicas mais lindas que eu já ouvi na vida, além de ser a preferida da filha de Melody, a filha de Ronnie, e a também clássica "Searchin'", que foi muitíssimo bem aproveitada nas turnês seguintes.

Enfim, galerinha contente, se é um grande clássico que vocês querem, com músicas maravilhosas, aqui está ele!

Ronnie Van Zant - Vocals
Gary Rossington - Lead and rhythm guitar
Allen Collins - Lead and rhythm guitar
Leon Wilkeson - Bass, backin' vocals
Artimus Pyle - Drums, percussion
Billy Powell - Keyboards, piano

Cassie Gaines - Backin' vocals
Jo Jo Billingsley - Backin' vocals
Leslie Hawkins - Backin' vocals
Lee Freeman - Harp on 4
Barry Lee Harwood - Dobro, mandolin and violin on 9

1. Gimme Back My Bullets
2. Every Mother's Son
3. Trust
4. I Got The Same Old Blues
5. Double Trouble
6. Roll Gypsy Roll
7. Searchin'
8. Cry For The Bad Man
9. All I Can Do Is Write About It

Links nos comentários / Links on the comments

Bruno Gonzalez

7 comentários:

Anônimo disse...

Link:

http://www.4shared.com/file/d0a1GJtZ/1976_-_Gimme_Back_My_Bullets_-.html

Anônimo disse...

Um "Crássico".
Grande post...
valeu!

GrassHoper disse...

Lynyrd ETERNAMENTE!
Falou tudo, Bruno, o som dos caras é passaporte garantido para o mundo das boas sensações. Há quem alcance isso por meio de sexo (orgasmo) ou meditação (nirvana) mas um ótimo southern rock também faz funciona direitinho! Talvez são as únicas bandas cujas músicas mais 'tristes' me deixam mais para cima - eu simplesmente já deliro com com a parte inicial de Free bird (antes mesmo do solo, vejam só!) e a incomparável Simple man - e aquelas faixas animadas são simplesmente incendiárias (e esse álbum é repleto delas). Pode não ser meu estilo favorito absoluto, mais eu não posso passar muito tempo sem escutar algo nessa linha de LS ou Allman Brothers, para que eu possa lembrar realmente como música afeta mesmo a gente.

Grande post!!!

R. coelho jr disse...

Minha Banda favorita, amo demais !!

ZORREIRO disse...

Essa de disco mais fraco da fase clássica é foda.
É demais o som! O riff da musica título é perfeito.
Mas... críticos são exigentes em relação aquilo que nunca conseguirão fazer.

Minha História de Amor disse...

descobri os caras ha pouco tempo e ja estou viciado.
grande album, adoro trust.
uma pena o que aco nteceu com eles.
obrigado pelo post.

Carola disse...

Obrigado a vocês da Combe por sempre fornecerem esses álbuns incríveis!
*-*