Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Ransom - Ransom [1991]


Mais uma grande banda que foi prejudicada pela época em que apareceu. É assim que podemos definir o Ransom, que se tivesse surgido alguns anos antes, teria facilmente se tornado uma das grandes bandas de white metal da história. Comandados pelos belos vocais de Lisa Faxon e a guitarras empolgantes de Tony Ortiz, com certeza tinham potencial o bastante para estarem entre os grandes do gênero.

O primeiro grande destaque vai para Lisa Faxon. O que essa mulher canta é coisa de outro mundo! Com seus vocais potentes e afinadíssimos, ela encanta a qualquer um que ouça a sua voz, sendo um dos mais belos vocais femininos que já ouvi em toda a minha vida. Tony Ortiz é um guitar shred de primeira categoria, e nos entrega belos trabalhos de guitarras durante todo o disco. A cozinha com Michael Ciado e Randy Kantor é precisa e afiada. Uma baita banda que pratica um Hard n' Heavy grudento e que merecia mais reconhecimento.

"Lasting Love" já exibe o poder de fogo do grupo, com guitarras fortes e um vocal poderoso de Lisa comandando tudo por aqui e que acaba por ganhar o ouvinte já logo início, e aumenta a ansiedade do que vem por aí. "Rumours" coloca fogo de vez em tudo e nos entrega uma banda inspiradíssima e entrosada, cheio de riffs eletrizantes e refrão feito para ser cantado a plenos pulmões. "Fool That I Am" continua no mesmo nível das anteriores e com um belo solo de Ortiz, onde qualquer semelhança com "Wait" do White Lion é mera coincidência (rsrs).


A paulada "Break Into Darkness" é a música mais furiosa desse registro e mostra o excelente guitarrista que Ortiz é, sendo a música perfeita para quebrar o pescoço, onde o peso não é economizado em nenhum momento. "Etched in Stone" volta ao hard apresentado anteriormente e nos joga de volta para os anos 80, que soa nostálgica e com um gostinho de quero mais. "Fallen Angel" é a canção mais climática e sombria desse registro. Mas "Your Broken Heart" volta ao hard empolgante de outrora e anima tudo novamente.

Sem falar nas baladas que estão presentes em bom número neste disco. "Memories of You" começa acústica, como quem não quer nada, mas se torna uma linda balada durante sua execução. "Tonight" é a música mais lenta de todo o disco, cheia de teclados e chega até a lembrar Roxette em alguns momentos. "I'll Never Leave You" merece um capítulo à parte, pois Faxon rouba a cena, com uma interpretação carregada de emoção e que arrepia até a espinha e se torna a melhor canção desse excelente disco. A acústica "When I Die" finaliza este belo registro em um momento bem intimista e que aumenta a vontade de voltar e escutar tudo novamente.

Um disco excelente e que mostra que apesar do preconceito de alguns com o white metal, que existem bandas que merecem atenção dentro do estilo. Pode ter certeza que este será um dos álbuns que mais lhe impressionará com a qualidade apresentada. E que Lisa Faxon lhe encantará com seus vocais poderosos.

1. Lasting Love
2. Rumors
3. Memories of You
4. Fool That I Am
5. Break into Darkness
6. Tonight
7. Etched in Stone
8. Fallen Angel
9. Your Broken Heart
10.I'll Never Leave You
11.When I Die

Lisa Faxon - Vocais
Tony Ortiz - Guitarras
Michael Ciado - Baixo
Randy Kantor - Bateria


LINK NOS COMENTÁRIOS
LINK ON THE COMMENTS



By Weschap Coverdale

7 comentários:

Anônimo disse...

http://www.multiupload.com/VKVSJ6C4P4

Anônimo disse...

Eu li Hansom e caguei nas calças.

Anônimo disse...

O white metal tem uma penca de bandas maravilhosas. Neste post, acabei de conhecer mais uma...

AlBassPlayer
Curitiba

Anônimo disse...

legal, mais um "filé"

Anônimo disse...

puta merda, tambem pensei no "hansom"

Carlos Sugawara disse...

wow!

conheço muitas bandas do white metal, christian rock e tal... mas confesso que essa não conhecia.

Bão né? mina canta muito...

valeu gentes boas!

Anônimo disse...

curti!