Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Bruce Dickinson – Alive in Studio A/Alive at the Marquee [1995]


Após o lançamento de Balls to Picasso, Bruce Dickinson se viu sem banda, já que o Tribe of Gypsies, que gravou o álbum como grupo de apoio, decidiu seguir sua carreira própria. A saída foi correr atrás de novos músicos. O primeiro a ser efetivado foi o jovem guitarrista Alex Dickson, à época com apenas 19 anos. Apesar de um background bem diferente daquilo que o mundo costumava ver perto do vocalista do Iron Maiden, a sintonia funcionou nesse recomeço. O baixista Chris Dale e o baterista italiano (fato que renderia uma piada em forma de música posteriormente) Alessandro Elena completaram o line-up que Bruce daria o nome de Skunkworks.

Assim, saíram em turnê para promover o trabalho, que já contava com a hoje clássica “Tears of the Dragon” como carro-chefe. Apesar de claramente inferiores no aspecto técnico em relação a Roy Z e seus colegas, a nova banda injetou pegada e agressividade à maneira como as músicas eram executadas ao vivo. Isso fica evidente em uma simples comparação do trabalho original com esse duplo ao vivo. O primeiro CD foi registrado no Metropolis Studios, em Londres. A idéia era oferecê-lo como um artigo meramente promocional às estações de rádio, como uma forma de mostrar o grupo que acompanharia Dickinson dali pra frente.

Já a segunda parte traz uma apresentação no lendário Marquee Club, um dos berços da NWOBHM (além de vários outros acontecimentos fundamentais da história do Rock) em plena capital inglesa. A presença de público faz com que esse seja o melhor momento do pacote, com Bruce se deixando contagiar pelo clima e atiçando a platéia tanto com as músicas novas como sons de seu debut solo, o excelente Tattooed Millionaire. O setlist não muda muito de um disco para outro, com apenas uma canção diferente em cada e alterações na ordem de execução.

Para mim, fica as lembranças dos tempos de segundo grau, quebrando a sala de aula enquanto ouvia esse disco no recreio, arrancando as lâmpadas florescentes e as fazendo de guitarras, enfim, hábitos saudáveis.

Bruce Dickinson (vocals, guitars)
Alex Dickson (guitars)
Chris Dale (bass)
Alessandro Elena (drums)

Alive in Studio A

01. Cyclops
02. Shoot All the Clowns
03. Son of a Gun
04. Tears of the Dragon
05. 1000 Points of Light
06. Sacred Cowboys
07. Tattooed Millionaire
08. Born in 58
09. Fire
10. Change of Heart
11. Hell No
12. Laughing in the Hiding Bush

Alive at the Marquee

01. Cyclops
02. 1000 Points of Light
03. Born in 58
04. Gods of War
05. Change of Heart
06. Laughing in the Hiding Bush
07. Hell No
08. Tears of the Dragon
09. Shoot All the Clowns
10. Sacred Cowboys
11. Son of a Gun
12. Tattooed Millionaire

Link nos comentários
Link on the comments


JAY

10 comentários:

Anônimo disse...

Bruce Dickinson – Alive in Studio A/Alive at the Marquee [1995]

128 kbps

Alive in Studio A (66 MB) -> http://www.mediafire.com/?1p56513b8445g3z
Alive at the Marquee (64 MB) -> http://www.mediafire.com/?vdbxb78ub7q2vui

Leandro disse...

Caralhoooooo
tava procurando agora msmo uns bruce pra baixar
e vi q não tinha na combe
agora volto e ta ai
=D
nossa valewww

ZORREIRO disse...

Alex Dickson não gravou o balls to picasso?
Fim da era Bruce com cabelo!
Grande post.

Jay disse...

Não, foi o Roy Z.

Ito disse...

Fodástico!!!!!!!!

Anônimo disse...

Bruce, king of metal!!

jullecosta disse...

ja conheço este,mas vou baixar d novo, pois considero esta a melhor apresentação do Bruce....

Lucian disse...

Esse cara é um deus do metal!

lucas disse...

Bruce Dickson com cabelo! kkk muito boa as duas apresentações

Montoya_Rose disse...

Baixando pra ouvir assim que eu sair do trampo rs
Valeu Combe!