Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Hanoi Rocks - Bangkok Shocks, Saigon Shakes, Hanoi Rocks [1981]



O Hard Rock oitentista é um dos estilos do Rock que menos ouço, por pura preferência. Quando resolvi checar qual era a do som do Hanoi Rocks (que a grande maioria dizia ser uma ótima banda), me impressionei. Não só por causa da qualidade da banda, mas por eu ter gostado (não logo de cara). Sendo assim, cá estou para trazer mais uma pepita de uma banda que já foi apresentada aos passageiros pelos companheiros Dragztripztar e Weschap Coverdale.

A formação da banda data do final dos anos 70, e o começo foi tão difícil que eles chegaram a esmolar. O primeiro single veio em 1980 e no ano de 1981 o debut Bangkok Shocks, Saigon Shakes, Hanoi Rocks veio à luz do dia, produzido pela dupla Michael Monroe e Andy McCoy e lançado pela Johanna Kustannus, um selo finlandês. Sim, a banda é da Finlândia! E é aí que está uma característica estranha. O som é aquele típico Hard Rock americano da Sunset Strip, com pitadas do Punk e do Glam. Não é à toa que eles influenciaram praticamente todas as bandas consagradas do Hard Rock depois, além de ser responsáveis pela criação do Sleaze.



Apesar de não ter saído por uma gravadora grande, o debut teve vendas satisfatórias, alçando-se para a quinta posição nos charts da terra natal dos caras. O que temos aqui, meu caro, é o Hard Rock oitentista na sua mais pura forma somado às influências Glam e Punk, como eu já disse. O resultado, se não foi genial, há de agradar os bons amantes dessas características. Riffs grudentos (assim como os refrões), bateria acelerada, enfim, algo de fácil digestão e que promete viciar na primeira audição.

Toda a banda é competente, apesar de não apresentarem fantásticas habilidades em seus respectivos instrumentos. Michael Monroe merece nota por tocar saxofone em algumas faixas (algo que se tornaria bem mais freqüente ao decorrer da carreira), e engana-se quem pensa que soa deslocado em meio às guitarras e à bateria acelerada. Muito pelo contrário, o clima festeiro parece ganhar mais intensidade. Por essas e por outras, o Hanoi Rocks foi e é admirado por sua originalidade. Não há superficialidade. Não há fabricação.



Hoje em dia, Hanoi Rocks é cult e continua influenciando músicos dessa geração, como Dave Grohl e Joey Jordison. Uma pena não ter conquistado o reconhecimento e a fama de seus influenciados. Se você duvida, basta apenas dar play. Destaques ficam com a abertura "Tragedy", a acelerada "Stop Cryin'", a belíssima "Don't Never Leave Me" (que ganhou uma releitura no já postado Two Steps From The Move intitulada "Don't Ever Leave Me"), "First Timer", uma das mais punks, e para a clássica "11th Street Kids".

Diversão garantida! Clássico!


Michael Monroe - vocais, saxofone
Nasty Suicide - guitarras, backing vocals
Andy McCoy - guitarras, backing vocals
Sam Yaffa - baixo
Gyp Casino - bateria

01. Tragedy
02. Village Girl
03. Stop Cryin'
04. Don't Never Leave Me
05. Lost in the City
06. First Timer
07. Cheyenne
08. 11th Street Kids
09. Walking With My Angel
10. Pretender

Por Gabriel

Link nos comentários!
Link on the comments!


6 comentários:

Anônimo disse...

http://www.multiupload.com/5VC08AZM5W

Anônimo disse...

Valeu Gabriel

Junto com Motley Crue é a banda que mais curto do "estilo".

É isso ai.
Valeu Combe

Yusef

`Pacheco´ disse...

essa é uma das bandas q já pensei em baixar muitas vezes mas na hr baixava outro
mas agora não me escapa =J
obrigado pelo post
vlw galera da combe

M disse...

A melhor banda farofa que já existiu. Deixa todos os grupecos farofentos americanos da década de 80 no chinelo. Ultra - clássico!

GERALDO V. disse...

Sou fã tenho ate hj o vinil do TWO STEPS FROM THE MOVE daquela coleção HEAVY METAL HEART da EPIC.

Anônimo disse...

Vlw pelo link