Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Magnum - No Secrets [1989]


Colocando mais gasolina daquela que fez a Combe rodar as milhas percorridas até agora. E vendo a capa acho que nem precisa dizer que se trata de uma banda de Hard Rock lado B dos anos 80, né? E coitado daquele que pensa que as bandas lado B do Hard Rock são cópias ou versões pobres das que chegaram ao estrelato. Quem conhece Baton Rouge, Babylon A.D., XYZ, BulletBoys, Witness (o melhor grupo com vocais femininos depois do Warlock, em minha opinião), Badd Boyz, Bam Bam Boys, dentre tantas outras, sabe que superam, e muito, alguns grandes nomes do Hard 80's.

Alguns desses grupos já foram postados no blog, depois procure e tire suas próprias conclusões. Mas antes comprove mais um desses exemplos aqui com o único álbum do Magnum americano. Com certeza, os integrantes deste conjunto viviam em um mundo paralelo no final dos anos 80, porque nomear uma banda usando o mesmo nome de um grande expoente do Rock da mesma década é pedir pra ter vida curta no cenário musical. Não tem desculpa, o Magnum britânico já estava completando uma década de discos encabeçando o Top 15 das principais paradas mundiais do Rock.

Acho que o Tony Martin fazia parte da banda...

Mesmo não tendo sido formado no Planeta Terra, o grupo fez bonito em No Secrets. Aqueles clichês gostosos, melodias certeiras, composições de muito bom gosto, estão presentes, e, claro, um algo a mais aqui e ali. Mas quando o farofeiro coloca o disco pra rodar esperando se deparar com esses clichês acaba quebrando a cara, pois "Breaking Point" possui uma levada suingada, marcada por uma guitarra acústica acompanhando a música inteira num ritmo funkeado e, pra completar, um solo de sax! Mas é só se acalmar e preparar o coração pra chegar próximo ao infarto com todos os clichês possíveis daí em diante.

"Betrayed" é aquele típico clássico perdido no tempo. Bateria marcada, riffs básicos e eficazes, vocal forte, backing vocals em coro no “ôôôÔÔÔôôô”, teclados saltitantes e baixo "água com açúcar", juntos num ritmo à meio-tempo não são novidades, mas todos sabem que essas estruturas batidas são trabalhadas com maestria em muitos casos resultando em algo simples e especial. É assim que "Betrayed" se apresenta e abre espaço para a linda balada "Forever Ended Yesterday". E os riffs gentilmente roubados de Richie Sambora são executados sem um pingo de vergonha em "2 Sides of Love".


Que as bençãos do Inri Cristo recaiam sobre a criatura que gravou os vídeos de ótima qualidade dessa banda e disponibilizou no YouTube! Ó pai, eterno e inefável...

Outra surpresa da bolacha está na música escolhida para ser coverizada; a agitadíssima "I've Got Your Number" do projeto de Glenn Hughes com Pat Thrall. Tão boa quanto a original! E a melação de cueca ao melhor estilo Toto surge em "Angela". Hard leve com grande apelo Pop. O baixo aparece com destaque em "Prisoner of Fortune" fazendo uma linha bem agradável e com as inserções de sax novamente dando um toque muito bacana. E, finalizando, uma balada com influência soul, bem levinha e acompanhada, em sua maior parte, apenas por teclados, ideal para dar aquela encoxada - tenho certeza que o vocalista do disco não é quem a canta, a voz e o estilo lembram muito Jeff Scott Soto, vai saber...



Fiz questão de comentar todas as músicas para passar a idéia de que não estamos diante de um trabalho qualquer. Por mais que os clichês sejam fortes, o disco tem sua grande particularidade, assim como outros do mesmo estilo. A banda acabou logo depois que No Secrets foi lançado, e o vocalista Robert Mason foi para o Lynch Mob e trilhou uma trajetória respeitável, gravando ótimos álbuns de Melodic Rock, Blues/Hard Rock e até Heavy Metal. Já os outros músicos tomaram rumos desconhecidos. Mas sem lamentações, porque tudo aqui é festa!

01. Breaking Point
02. Betrayed
03. Forever Ended Yesterday
04. 2 Sides Of Love
05. I've Got Your Number (Hughes/Thrall cover)
06. Angela
07. Prisoner Of Fortune
08. You Could Have Told Me

Robert Mason - Lead Vocals
Mike DeFrank - Guitar, Vocals
Rory Castellano - Bass
Dave Werkhiser - Drums, Vocals
Lonnie Warner - Keyboards, Vocals

(Links nos comentários - links on the comments)

Dragztripztar

Farofa das boas e bem tempeirada.

5 comentários:

Anônimo disse...

http://www.mediafire.com/?1cy5aoya0r78l00

ZORREIRO disse...

Putz. Os caras ao vivo têm uma qualidade incrível!!!
Nunca tinha ouvido isso.
O batera parece o Slot dos Goonies, hehehe.
Sonzeira!

Taliban Sexy Trucker disse...

Pô, bacana msm, o hard rock tanto lado a como b tem coisas sensacionais pra se ouvir, valeu mais uma vez combe...

caue disse...

Achei bem arroz com feijão mesmo.
Sou fã de uma boa farofa, mas essa tá meio sem sal. Mela-cuecão, diria.

Não se trata de um disco ruim, mas é dispensável. Nao surpreende em momento algum.

Quando vi a postagem achei q de tratava de mais uma do HairBanger, o qual não posta há um tempão.

Lucian disse...

O vocalista é uma cópia do Axl Rose no video Forever Ended yesterday. No Lynch Mob ele tinha mais personalidade na performance.