Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Edguy – Theater of Salvation [1999]


Theater of Salvation, quarto álbum do Edguy, encerra uma fase na carreira do grupo liderado por Tobias Sammet. O álbum seguinte (Mandrake) já mostraria alguns traços do novo caminho que o grupo seguiria, com elementos mais próximos do Hard Rock, o que seria sacramentado a partir de Hellfire Club. Aqui, ainda temos o quinteto alemão praticando um Power Metal tipicamente europeu, com ótimas melodias e peso na medida certa. O disco marca a estréia de dois novos membros, o baterista Felix Bohnke e o baixista Tobias Exxel, que passava a ocupar uma nova posição na banda, já que Tobias acumulava essa função até o momento.

Após a curta introdução, “The Healing Vision”, o grupo já descarrega de uma vez as três músicas que acabaram sendo as mais conhecidas do play. “Babylon” é a típica abertura de um álbum do estilo. Veloz e com uma melodia intrincada, é daquelas que conquistam a audiência. A cadenciada “The Headless Game” é uma das melhores de toda a história do grupo. Com uma levada empolgante e um refrão pegajoso, é presença garantida entre as preferidas dos fãs. Para acalmar os ânimos, a excelente balada “Land of the Miracle”, com seu clima menos denso que o comum para uma canção do gênero. Outra que segue sendo atração certa nos shows.



Após o descanso, o peso volta a comandar em “Wake Up the King”, mostrando que eles ouviram muito certa banda brasileira – o que os próprios já admitiram em entrevistas. Mantendo o clima, as melódicas “Falling Down” e “Arrows Fly”, a segunda com aquela pegada Speed, componente importante. Já “Holy Shadows” é mais próxima de um Heavy tradicional, sendo um dos destaques. O pianinho volta à linha de frente em “Another Time”, música para fazer um coração partido sangrar até a morte. “The Unbeliever” traz os riffs mais pesados, abrindo caminho para a longa faixa-título, que encerra o tracklist normal com seus onze minutos.

As duas faixas bônus trazem a inédita “For a Trace of Life” – baladaça acústica, flertando com o Hard – e uma versão ao vivo para “Walk on Fighting”, do álbum anterior, Vain Glory Opera, gravada em Milão, Itália. Theatre of Salvation chegou até mesmo a entrar nas paradas na terra natal do Edguy e na Suécia, o que os encorajou a seguir em frente com as transições no som. Assim como os colocou definitivamente entre os grandes nomes de sua geração no Heavy Metal.

Tobias Sammet (vocals, keyboards)
Jens Ludwig (guitars)
Dirk Sauer (guitars)
Tobias 'Eggi' Exxel (bass)
Felix Bohnke (drums)

01. The Healing Vision
02. Babylon
03. The Headless Game
04. Land Of The Miracle
05. Wake Up The King
06. Falling Down
07. Arrows Fly
08. Holy Shadows
09. Another Time
10. The Unbeliever
11. Theater Of Salvation
12. For A Trace Of Life (Japanese Bonus Track)
13. Walk On Fighting (Live Bonus Track)

Link nos comentários
Link on the comments


JAY

7 comentários:

Anônimo disse...

Edguy – Theater of Salvation [1999]

67 MB
128 kbps

http://www.mediafire.com/?n3i1qd3y2dwzcj8

Anônimo disse...

Tobias Sammet . . . . . . . . . .
precisa falar mais alguma coisa???

Anônimo disse...

Precisa.

Silver disse...

Edgay, com Tobixa Sammet!

Nos meus tempos de Power Metal, ouvi bastante os álbuns Vain Glory Opera, Mandrake e Hellfire Club. "Scarlet Rose" permanece como uma das músicas mais bonitas que já ouvi.

Gosto da levada do Edguy, com um certo direcionamento pro Hard Rock. Mais macho do que frodo. Vou dar uma conferida nesse, porque nunca havia dado muita atenção anteriormente.

Rex Niskke disse...

edgar é foda!!! \o/

eu adoro tds os disco deles com exceçao do kingdom of madness,mas ainda assim acho ele um bom disco,tenho quase a discografia inteira original aqui,e por mera quencidencia o unico que me falta é o kingdom XD

enfim excelente post,e eu sei que nao se deve pedir nda nos comentarios,mas eu adoraria ver resenhas dos outros discos do ed aqui na combe,principalmente do mandrake,do hellfire e do rocket,que sao meus favoritos!!

enfim(again) excelent resenha post blog e td mais,parabens denovo combe!!!!

Anônimo disse...

Si, probabilmente lo e

Umas viagens disse...

O melhor do Edguy é a capacidade que eles tem de se renovar a cada trabalho.