Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Megadeth - United Abominations [2007]


Se existe outra banda da qual sou extremamente suspeito para falar, esta com certeza é o Megadeth. Sim, considero Dave Mustaine genial, com suas letras criativas, riffs matadores e cortantes e sua voz esganiçada, que transmite um certo desespero e urgência, o que acaba ressaltando muitas vezes ainda mais a agonia sufocante das letras compostas por este.

E todos sabem que durante toda a sua vida, Mustaine sempre teve a obsessão de que sua banda sempre soasse mais matadora que o Metallica, devido às magoas guardadas de sua expulsão do grupo. E podemos dizer que durante os anos 2000 ele conseguiu isso com louvores. Após a volta da boa fase com o excelente "The System Has Failed" e assinatura com um nova gravadora, eis que em 2007 o grupo volta com o excelente "United Abominations". E a participação dos irmãos Drover parece ter dado uma nova injeção de fúria ao som do grupo, pesado como nunca e fazendo a alegria dos apaixonados pelo grupo.


E para deixar o pacote ainda mais atrativo, o nosso querido Mustaine está com letras que atiram pedras para todos os lados, desde a atuação quase nula das Nações Unidas quanto a impedir as guerras, até a política americana de causar as mesmas por qualquer motivo, sem ser parado por ninguém. Aqui ao invés de ficar no mundo da fantasia, como fazem muitas bandas no dia de hoje, Mustaine toca na ferida do mundo em que vive e atesta que é um compositor de mão cheia. Sem falar nos riffs e solos matadores, que aparecem aqui a quase todo momento, a bateria massacrante e o baixo preciso, que fazem um som contra-indicado para ouvidos sensíveis.

E "Sleepwalker" já sintetiza bem o que teremos daqui para frente, direta e cheia de peso, com a voz de Pato Donald embriagado de Mustaine, sem tempo nenhum para respirar. "Washington Is Next!" já com seu início entrega o quanto Mustaine estava inspirado no processo de composição, com estes versos geniais: "The quiet war has begun with silent weapons / And the new slavery is to keep the people poor and stupid / "Novus Ordo Seclorum". Sim meu amigo, aqui ninguém é poupado, sem falar nos momentos propícios ao bate cabeça que são proporcionados e irão fazer a festa de quem curte um thrash bem feito. "Never Walk Alone... a Call to Arms" com sua letra de conteúdo cristão é quase um resumo da conversão de Mustaine, e seu solo cheio de feeling é algo feito pra emocionar.



E até o seu fim, é assim, sem alívio nenhum, solos e riffs um em cima do outro, em que honram de maneira digna a tradição que tem, de fazer parte do Big 4 do thrash. A faixa-título mantém tudo o que foi apresentado, "Gears Of War" desce a lenha nas guerras étnicas com mais uma letra sensacional e riffs vindo de tudo quanto é lado. Outro grande destaque é a sensacional e diferente "Amerikhastan", em que Mustaine sussurra a letra da canção, e mais uma letra sensacional, em que trata da obsessão americana contra o oriente médio. A versão apresentada aqui de "A Tout le Monde (Set Me Free)" tem a participação de Cristina Sccabia (vocalista do Lacuna Coil), e uma roupagem que deixou a música mais acessível que a versão anterior do Youthnasia.

"Burnt Ice" encerra este petardo de forma pesada, como a maioria de seus 48 minutos, com riffs impagáveis e cheios de peso, que vai arrancar um sorriso de orelha a orelha de quem gosta de um som mais pesado. O que podemos constatar é que para uma banda evoluir não é necessário ficar enchendo o som de firulas e modernismo. Basta fazer aquilo que gosta e continuar sempre com seus ideais. O tempo se encarrega de ajudar com o resto. O excelente sucessor "Endgame" (que já está postado aqui) continuou de maneira perfeita a evolução que a banda atravessou e confirma essa tese. E que ainda venham muitos discos pela frente, pois com certeza há ainda muita lenha a queimar!




1.Sleepwalker
2.Washington Is Next!
3.Never Walk Alone... a Call to Arms
4.United Abominations
5.Gears of War
6.Blessed Are the Dead
7.Play for Blood
8.À Tout le Monde (Set Me Free) (com Cristina Scabbia)
9.Amerikhastan
10.You're Dead
11.Burnt Ice


Dave Mustaine – Vocal, Guitarras
Glen Drover – Guitarras
James LoMenzo – Baixo
Shawn Drover – Bateria

Músicos Convidados:
Cristina Scabbia – Vocal em "À Tout le Monde (Set Me Free)"
Chris Rodriguez – Vocais
Axel Mackenrot – Teclados


By Weschap Coverdale

9 comentários:

Anônimo disse...

http://www.multiupload.com/H2PMG8CT59

Rex Niskke disse...

pqp melhor disco do megadeth desde o rust in peace simplismente do caralho!!!!!!

Anônimo disse...

nossa faz tempo que nao ouvia esse muito fodão vlw por me fazer relembrar dele..

Willian disse...

"Burnt Ice" tem um dos melhores solos que já ouvi do Mega! Simplesmente fantástica!!!

Anônimo disse...

Megadeth rules! Sem duvida, a melhor banda do big four

Weschap Coverdale disse...

Concordo em gênero, número e grau com o último comentário! Também acho a melhor banda do big 4!

Anônimo disse...

Bom disco.

Mas dessa década, fico com o Endgame, que é ótimo.

kadin ;] disse...

Simplesmente MATADOR!

Arnaldão disse...

Bom pra K !!! Valeu pelo POST !!!