Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Silent Force - The Empire of Future [2000]


A junção dos experientes DC Cooper (vocal) e Alexander Beyrodt (guitarra) resultou na criação de um dos grupos menos genéricos do Power Metal. O Silent Force agrega boas doses de Metal Tradicional e Prog Metal em seu som, fazendo um Power Metal fácil de agradar. Sem interpretações vocais exageradas ou velocidade demasiada, o grupo se mostra uma das maiores surpresas que esse estilo já proporcionou, fazendo o que quase nenhuma banda do gênero consegue: som com cara própria.

Essa grande variação que o Silent Force emprega em seu trabalho é abrilhantado por riffs e vocais que lembram Judas Priest (fase Painkiller). DC Cooper sempre demonstrou ter uma semelhança com Rob Halford na utilização dos agudos, mas como seus trabalhos com o Royal Hunt eram bem distantes do Judas Priest impossibilitava tal comparação. Além do mais, Cooper possui um timbre grave incrível e canta com uma classe que o coloca muito distante da corja de vocalistas afetados do gênero.

O debut The Empire of Future tem início com uma intro que abre caminho para "Live for the Day" mostrar todo o poderio da banda. Logo em seguida o Prog Metal surge com intensidade em "Empire of Future" que vale a pena ouvir mais pra se arrepiar com a encarnação de Rob Halford que DC faz no verso "Now he tells me that I will live to be old". O outro som Prog do disco é "New Experiment" - por sinal, esses são os únicos momentos fracos do álbum, mostrando que a banda não domina muito bem esse ramo e se dá bem mesmo quando investe em músicas mais diretas.


Esse cover não consta no álbum do post. Serve pra demonstrar a semelhança apontada no texto, já que não encontrei música do Empire no YouTube. À propósito, o Infatuator é o disco mais fraco da banda e a única coisa aproveitável é esse cover.

Com DC Cooper podendo explorar seu lado mais Metal e por está com uma voz mais bem desenvolvida, cantando ainda melhor que os seus tempos de Royal Hunt, a semelhança com Halford fica evidente. Como pode ser constatado no refrão de "We Must Remain", onde ele encarna o Metal God mais uma vez. Em "Six Past Hour" os vocais já soam como uma mistura de Rob Halford e King Diamond. E Alexander Beyrodt mostra o quanto entende do assunto em "Saints and Sinners", onde o Metal Tradicional fala mais alto.

O tecladista Torsten Röhre deixa sua marca em "Broken Wings" encaixando seu instrumento em perfeita harmonia com as guitarras. Outro destaque fica por conta de "Tell Me Why" que conta com um refrão pegajoso e marcante. E finalizando o disco, DC Cooper mostra toda sua competência na acústica "I'll Be There". Se DC já havia chamado a atenção no Royal Hunt com seu grande alcance vocal, aqui, já caminhando pra ser um 'quarentão', mostra que sua voz envelhece como o vinho.

É raro existir algum gênero de música pesada que não apresente bandas diferenciadas e com o talento mais aflorado. Acho que só o fanatismo pode malfadar de forma generalizada alguns estilos de Metal que, de fato, não possui muitos atrativos. Apesar de detestar frase feita, creio que toda regra tem sua exceção e geralmente no confim de qualquer estilo têm alguns bons representantes, e considero o Silent Force como um grupo que pode eliminar, ao menos um pouco, a intolerância com o Power Metal.


Outro cover do Judas. Esse não consta em nenhum álbum.

01 The Beginning
02 Live For The Day
03 Empire Of Future
04 Saints And Sinners
05 Tell Me Why
06 New Experiment
07 Six Past The Hour
08 Broken Wings
09 We Must Remain
10 I'll Be There

DC Cooper - vocal
Alexander Beyrodt - guitar
Fleisch - bass
André Hilgers - drums
Torsten Röhre - keyboards

Günther Werno - piano on "I'll Be There"

(Links nos comentários - links on the comments)

Dragztripztar

Da esq. para dir.: Fleisch, Torsten Röhre, DC Cooper, Alexander Beyrodt & André Hilgers

8 comentários:

Anônimo disse...

http://www.mediafire.com/?5vc2me6hhbu8cbs

Valdir Klaus disse...

Esse disco realmente é bom! Eu o comprei pela bagatela de R$9,90 numa promoção na loja de cds aqui da minha cidade! E recomendo, é muito bom!

Anônimo disse...

O som do Silent Force é bom, mas eu acho que a voz do DC Copper é mais para o Prog/Prog Metal do que Power Metal. Mesmo assim vale a pena ouvir.

Junior

Dragztripztar disse...

Eu comprei bem baratinho também, acho que foi por R$ 12,00. E o mais legal é que vem um encarte extra com as letras traduzidas e a biografia.

Tenho tudo original que o DC gravou até 2004. Menos o Infatuator, que só se encontra por preços salgados e não vale o investimento, pq aquilo sim é um disco genérico de Power Metal.

Gus disse...

esse eu tenho já há alguns anos... fantástico o disco, o melhor deles, na minha opinião!

jantchc disse...

eu acho todos os cds do dc com o royal hunt, o silent force e o solo dele são fodas..

admiro muito o cara..

silent force é ele apelando pro judas priest mesmo, mas ficou muito bom..

Rezo disse...

Cara, tudo que tem DC é foda!

Anônimo disse...

Vlw ai rapaziada !!!!