Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Unruly Child - Unruly Child [1992]


A história de Mark Free (agora Marcie Free), incluindo sua passagem no Unruly Child, pode ser conferida em seu Combest Of clicando aqui, mas vale a pena entrar em detalhes, ainda mais em uma ocasião como a dessa postagem, que é sobre um dos melhores discos de AOR/Hard melódico já lançados.

Logo após a sua saída do Signal, o cantor, que já vivia como uma mulher e cogitava a cirurgia de mudança de sexo que fez alguns anos depois, formou o Unruly Child com o guitarrista Bruce Gowdy (Stone Fury, World Trade), o baixista Larry Antonino, o tecladista Guy Allison (World Trade, The Doobie Brothers) e o baterista Jay Schellen (Hurricane, Asia).

Através da Interscope Records e com a produção de Beau Hill, experiente no ramo do Hard Rock por já ter trabalhado com gente do porte de Winger, Warrant, Alice Cooper e Europe, a estreia do quinteto chegou às lojas no começo de 1992. Como a grande maioria das bandas de Hard Rock e AOR que lançassem um disco durante tal época, a recepção foi fraca e se tornou um aparato cult na coleção dos mais fanáticos.


No entanto, o debut auto-intitulado do Unruly Child tem um diferencial de boa parte de seus contemporâneos de também pouco sucesso. Por passear tranquilamente entre o Hard e o AOR, a aceitação entre os fãs dos dois gêneros (acredite, não são os mesmos) é quase unânime. Além disso, transborda inspiração e musicalidade desde as composições mais animadas até as clássicas power-ballads. Mas uma inspiração verdadeira, principalmente por não se preocupar com o declínio de popularidade de tais estilos musicais.

Os músicos nunca chegaram ao pleno estrelato, mas são extremamente competentes. Bruce Gowdy manda muito bem nas guitarras e divide a atenção com Guy Allison, um tecladista de primeiríssima categoria. Larry Antonio segura bem e Jay Schellen, cuja folha corrida conta com inúmeros trabalhos de diferentes estilos, dá um toque adicional de criatividade com suas baquetas. A bola da vez, no entanto, só poderia ser Mark Free: canta muito. Performer de primeira, esbanja feeling e tem um fôlego danado. Não é a toa que é reconhecidíssimo principalmente pelos admiradores de um bom AOR.

Entre os destaques, é possível citar a animada dobradinha de abertura constituída pela imponente On The Rise e pela dignamente farofa Take Me Down Nasty, as semi-baladas Who Cries Now e When Love Is Gone, a última com um verdadeiro show de Mark, e a divertida Wind Me Up. Deve ser conferido por quem gosta de um "peso melódico" - e não me refiro à família do Stratovarius.



01. On The Rise
02. Take Me Down Nasty
03. Who Cries Now
04. To Be Your Everything
05. Tunnel Of Love
06. When Love Is Gone
07. Lay Down Your Arms
08. Is It Over
09. Wind Me Up
10. Let's Talk About Love
11. Criminal
12. Long Hair Woman

Mark Free - vocal
Bruce Gowdy - guitarra, violão, backing vocals
Larry Antonio - baixo, backing vocals
Jay Schellen - bateria, backing vocals
Guy Allison - teclados, guitarra adicional, backing vocals

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

5 comentários:

Anônimo disse...

Unruly Child [1992]
(92,6mb ~ 320kbps)

http://www.mediafire.com/?03izyga7wba8c0j

FabioASA disse...

Mó respeito! Os caras são feras! Valeu o post!

maisquevencedor disse...

Ah cara. Marcie Free Rocks!!! É sensacional. Sem palavras!!!

Anônimo disse...

Som de responsa, para iniciados no Hard, e saibam que me iniciei nos '70 !
Realmente, sensacional !!! Tanx!!!!!

Anônimo disse...

O único vocal feminino que gosto! Hehehe! (Brincadeira... sem preconceito.)