Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Viper – Theatre of Fate [1989]


Enquanto alguns babacas ficam pregando a “revolussam du metau nassionau” em textos mal escritos e cheios de besteiras, há aqueles que batalham de verdade na cena há décadas. Gostar ou não de Andre Matos é direito de cada um. Mas há de se reconhecer que, ainda garoto, ele já estava em busca do seu espaço. A diferença para os assim ditos injustiçados (que não aparecem por falta de talento mesmo) é que Andre sempre foi do tipo que preferiu fazer a falar. Não é à toa que possui uma carreira pra lá de respeitável, não apenas por esses lados como no mundo todo. Mas, do ponto de vista pessoal, devo confessar que gosto mesmo é de seus primórdios. O fato esse ainda ser o meu trabalho preferido dos que contam com o vocalista é sintomático.

Após o início promissor – apesar da qualidade de gravação tosca – com Soldiers Of Sunrise, o Viper dava o passo definitivo para o reconhecimento. Mais experientes e preparados, o quinteto compôs sua obra para a posteridade em Theatre Of Fate. Melodias e arranjos bem trabalhados fizeram com que o disco se tornasse referência para muita coisa que foi vista posteriormente no estilo. Basta conferir o que foi feito desde então e veremos como os brazucas percorreram caminhos nunca antes procurados e que hoje são frequentemente utilizados. Apenas a produção não é digna da grandiosidade musical, mas já é bem melhor que no debut.



As oito faixas são altamente recomendáveis. Sim, incluo a intro “Illusions”, que mostra como uma música desse tipo pode ser direta e climática, sem muita enrolação. No mais, temos um verdadeiro espetáculo de Heavy Metal. A mais popular acabou sendo “Living For the Night”, que virou uma espécie de hino informal do estilo no país. Mas a que ganhou um vídeo promocional foi “A Cry From the Edge”, outro excelente momento. As três últimas são emblemáticas. Através delas, podemos reconhecer várias passagens que foram absorvidas à exaustão por grupos que seguiram a mesma linha de som posteriormente. A tão decantada influência de Música Clássica aparece em “Moonlight”, adaptação da Sonata No. 14 de Beethoven.

Ao mesmo tempo em que mostrava novidades, Theatre of Fate também foi o fim da linha para o Viper com Andre Matos nos vocais. Com a saída do cantor (para se dedicar a seus estudos clássicos), a banda nunca mais conseguiu estabelecer uma identidade sonora, variando bons e maus momentos a cada disco. Mas essa é uma história a ser contada em outra oportunidade. Por hora, vamos conferir esse que é, sem dúvida, um dos maiores álbuns da história do Heavy Metal brasileiro. E feito por quem entende do assunto e não precisa ficar fazendo manifestos sem pé nem cabeça para conseguir um holofote.

Andre Matos (vocals, keyboards)
Yves Passarell (guitars)
Felipe Machado (guitars)
Pit Passarell (bass)
Sérgio Facci (drums)

01. Illusions
02. At Least a Chance
03. To Live Again
04. A Cry From the Edge
05. Living For the Night
06. Prelude to Oblivion
07. Theatre of Fate
08. Moonlight

Link nos comentários
Link on the comments


JAY

10 comentários:

Anônimo disse...

Viper – Theatre of Fate [1989]

31 MB
128 kbps

http://www.mediafire.com/?gttoik6z0q7qzg4

Tati disse...

Ótimo post! Valeu.

Reapmusic disse...

Grande post!

Um dos melhores discos do Heavy nacional!

Só um adendo, quem gravou a batera desse disco foi o Sergio Facci que, na época, era batera do Vodu.

Grande abraço!

BraBus! disse...

Será que algum dia o maestro Andre Matos vai voltar a gravar algo nesta linha? Pq estes novos albuns dele estao meio que na mesmice.

ZORREIRO disse...

Esse disco moldou parte da minha personalidade metal.
Lembro que nem parecia nacional, de tão bem composto e produzido (para um disco de metal).
Living for the night é de chorar. Post que me levou às lágrimas, e com resenha impecável, pra variar.
O ruim é ver o Passarel no Festival de Verão de Salvador tocando com uma má vontade...

jantchc disse...

otimo cd do viper..

gosto muito da banda nas suas 3 fases..

Anônimo disse...

Discaço da 2a melhor banda de metal do Brasil! Postem o Soldiers Of Sunrise agora, por favor! 1 abraço!

Luca Lamy disse...

Acredita que eu sou fanzão do André Matos, mas nunca tinha ouvido esse álbum?
Vou tirar o atraso agora...

Hellison disse...

Grande disco!!!

Lucian disse...

Clássico absoluto!