Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

domingo, 17 de abril de 2011

Helloween - High Live [1996]


Se você não sabe o que é sair do fundo do poço e chegar ao topo do mundo, talvez os caras do Helloween da formação que registrou essa pepita podem explicar. Cerca de três anos antes do lançamento de "High Live", o Helloween era uma banda morta. Acabada mesmo. As crises internas geraram o álbum "Chamaleon" que, por mais que tenha muitas músicas boas, é inconsistente e reflete tais crises, que culminaram na saída do falecido baterista Ingo Schwichtenberg e do ainda lendário vocalista Michael Kiske.

Sem contrato com uma grande gravadora, sem um frontman que era um baita de um cantor e sem um baterista que tocava como uma metralhadora, é impossível pensar que uma banda de Heavy Metal poderia se reerguer. Mas se reergueu com os recursos que tinham, com um vocalista infinitamente mais carismático e com um dos bateristas mais habilidosos do gênero em todo o mundo. Apresento-vos a voz de Andi Deris, as baquetas de Uli Kusch e os álbuns "Master Of The Rings" e "The Time Of The Oath", que tiveram êxito comercial, agradaram grande parte dos fãs antigos e conquistaram outros novos.



A fase era tão boa que um registro ao vivo cairia muito bem praquela fase. Daí saiu "High Live", gravado em performances na Itália e na Espanha em 1996 e lançado em áudio e vídeo, ainda no mesmo ano. O vídeo decepciona, pois a edição ficou péssima. Mas o áudio compensa o mau gosto do outro.

Em noite inspirada, os alemães simplesmente botaram abaixo as casas de shows em que se apresentaram. Andi Deris tem uma interação muito forte com a plateia e é dono de uma voz única e inconfundível. A dupla de guitarristas constituída por Roland Grapow e Michael Weikath está afiadíssima e não falham. O também carismático baixista Markus Grosskopf dispara suas matadoras linhas de baixo e o baterista Uli Kusch prova porque é tão cultuado, não apenas segurando o rojão como se exibindo sua criatividade em vários momentos.



Com muita destreza, os caras conseguiram construir um repertório de aproximadamente 90 minutos que não desmotiva o ouvinte nem na hora da linda balada In The Middle Of A Heartbeat. É pancada do começo ao fim. Das dezessesis músicas, apenas quatro são da fase Kiske: Eagle Fly Free, The Chance, Dr. Stein e Future World. O resto é só pedrada da nova fase, que sinceramente, não deve em nada para a antiga.

Entre os destaques, estão a pesada abertura We Burn, a inesperada e magnífica The Chance - vinda do injustiçado "Pink Bubbles Go Ape" -, as grudentas Why? e Power, e a soturna Mr. Ego, composta para o ex-vocalista de uma forma não muito amigável. Confira!



CD 1:
01. We Burn
02. Wake Up The Mountain
03. Sole Survivor
04. The Chance
05. Why?
06. Eagle Fly Free
07. The Time Of The Oath
08. Future World
09. Dr. Stein

CD 2:
01. Before The War
02. Mr. Ego (Take Me Down)
03. Power
04. Where The Rain Grows
05. In The Middle Of A Heartbeat
06. Perfect Gentleman
07. Steel Tormentor

Andi Deris - vocal, violão em "In A Middle Of A Heartbeat"
Michael Weikath - guitarra
Roland Grapow - guitarra
Markus Grosskopf - baixo
Uli Kusch - bateria

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

8 comentários:

Anônimo disse...

Helloween - High Live [1996]

http://www.mediafire.com/?9yv8cjc0lwmfrdb

jesusbiblio disse...

gosto muito !! Me remete a grandes momentos da minha juventude !! A proposito adoro o pink bubles e sempre ouço the chance e your turn !!! sao de matar !!

Marcos Pivetta! disse...

Fase MATADORA da abóbora feliz!!! kkk

Tive o prazer de ve-los ao lado do Gammaray, show mágicos para nós fãs!

Pedro Humangous disse...

Coletânea da revista Hell Divine está disponível para download! Postem aqui pra galera! Valeu!

http://helldivine.blogspot.com/2011/04/coletanea-hell-divine-upcoming-hell-vol.html

Anônimo disse...

Gosto da fase Deris, mas indiscutivelmente o Helloween é muito melhor com o Kiske, so pelos dois "Keepers", e também ele ganha no carisma, nos dotes vocalicos, etc...mas são questões de opiniões, eu comecei a curtir a banda desde o primeiro disco, diga-se EP (ainda tenho o meu vinil de 45 rpm)...grande abraço!

Anônimo disse...

Tracklist perfeito! Mas perfeito que isso só se tivesse Kiske cantando as canções de sua fase, mas aí era pedir demais, ainda mais em se tratando daquela época!

Ótimo post!

Anônimo disse...

Bem, na verdade é um SET LIST perfeito, rsrs! Me confundi aqui!
Abç!

Anônimo disse...

Não sei porque falar em Kiske ao se comentar sobre o High Live... e eu mesmo contribuindo... então já que comentei também devo dizer que é mesmo incrível como ele cantaVA, também adoro... mas chega! Andi Deris é FODA: domínio total do palco, a voz dele parece um riff de guitarra. Me lembra muito de quando tinha 15 anos e comecei a ouvir mais coisas do heavy metal. Gosto de quem fala de coisas boas e esse disco falar sobre Future World, Wake Up The Mountain, Power... coisas boas que influenciaram SIM meu comportamento. Além de Deris todos os outros músicos são consagrados: Michael Weikath e Roland Grapow com mãos pesadas e Markus Grosskopf e Uli Kusch com uma cozinha sem precedentes pra o Metal Melódico (tô falando de AO VIVO, tão ligados?). Pronto de comentários. Ouvir!