Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sexta-feira, 1 de abril de 2011

The Rolling Stones - Their Satanic Majesties Request [1967]


O disco maldito dos Rolling Stones. É assim que muitos definem "Their Satanic Majestic Request", lançado no ano de 1967 por esses grandes dinossauros. Nesta época o mundo havia sido tomado de assalto pela onda psicodélica. Não bastasse a obra-prima "Sgt. Peppers and Lonely Hearts Club Band" lançada pelos rapazes de Liverpool, ainda haviam bandas que estavam fazendo um baita estrago com seu som psicodélico, como o Small Faces, Jefferson Airplane e até mesmo os Beach Boys estavam nessa estrada com o seu magistral "Pet Sounds". Com certeza naquele momento não haveria muito espaço para uma banda de blues rock mostrar o seu trabalho.

Esse foi o pensamento da gravadora dos Stones naquela época, que ainda observando o sucesso de seus principais rivais na época, pressionou para que seus empregados enveredassem por este mesmo caminho. O que seria natural, devido à rivalidade que a imprensa havia criado entre as bandas, ainda que eles fossem amigos de longa data. Ainda que houvesse uma resistência a este tipo de trabalho por parte do grupo, uma hora seria inevitável que eles trilhassem aquela estrada lisérgica e de tijolos amarelos que estava tão em voga naquele momento.


Para esta empreitada, alguns nomes de peso foram convocados. Monstros como John Paul Jones, Steve Marriot e a dupla Lennon / McCartney deram suas contribuições em algumas canções do disco e sem falar no dinheiro investido na gravação do mesmo, que não foi pouco, inclusive com uma capa tridimensional, algo inovador para a época. O disco começou a vender muito bem, atingindo o segundo lugar na Billboard e o terceiro nas paradas britânicas, mas que logo começou a cair. Críticos desciam a saraivada neste, afirmando que era uma cópia mal feita do "Sgt. Peppers", ou uma paródia por parte do grupo, o que fez este disco tão amaldiçoado, tanto que apenas duas músicas deste já foram executadas ao vivo pelo grupo.

E até os dias de hoje, muitos descem a lenha neste, mas muitas vezes sem escutar o mesmo. Sim, pois eu digo que esse poderia entrar facilmente na lista de um dos discos mais injustiçados de todos os tempos, pois qualidade é o que não falta por aqui. Ainda que realmente não chegue perto de outras obras lançadas neste mesmo período, temos músicas brilhantes, algo que eles nunca deixaram de fazer. Ainda que em muitos momentos não seja o Rolling Stones que acostumamos a gostar, é ainda muito bom e divertido por sinal, como por exemplo na canção "On With The Show", que encerra o disco.



A primeira metade é viciante, em que canções como "Sing This All Together" e "In Another Land" realmente mostram o quanto eles inovaram naquele momento. A pesadona "Citadel" faz justiça com as próprias mãos, enquanto a divertidíssima "2000 Man" rouba a cena e gruda na cabeça durante dias, e que posteriormente o Kiss conseguiu deixar ainda mais legal e divertida. A baladinha "She's A Rainbow" é cheia de açúcar e com uma simplicidade que a deixa ainda mais bela. "2000 Light Years From Home" é a mais viajante desse, em que você se sente abduzido durante a execução da canção e mostra o poder da mesma.

Um registro que merece uma segunda oportunidade de quem o esculacha até os dias de hoje, pois se escutar com atenção e sem preconceitos, verá que se trata de um disco bem melhor do que é dito por aí. E é apenas a abertura para dois clássicos dessa mesma época que serão postados na sequência.




1.Sing This All Together
2.Citadel
3.In Another Land
4.2000 Man
5.Sing This All Together (See What Happens)
6.She's a Rainbow
7.The Lantern
8.Gomper
9.2000 Light Years from Home
10.On with the Show

Mick Jagger – Vocais, Backing Vocals, Percussão
Brian Jones – Mellotron, Percussão, Órgão, Flauta, Sítara (em "Gomper"), Saxofone, Harpa
Keith Richards – Guitarra, backing vocals
Charlie Watts – Bateria, Percussão
Bill Wyman – Baixo, Percussão, Backing vocals, Vocais em "In Another Land"

Músicos Convidados:
Nicky Hopkins – Piano, Órgão, Mellotron
John Paul Jones – Arranjo de cordas em "She's a Rainbow"
Eddie Kramer – Percussão
Ronnie Lane – Backing Vocals em "In Another Land"
Steve Marriott – Backing Vocals e Violão em "In Another Land"
John Lennon – Backing Vocals em "Sing This All Together"
Paul McCartney – Backing Vocals em "Sing This All Together"
Anita Pallenberg – Backing Vocals



By Weschap Coverdale

4 comentários:

Anônimo disse...

http://www.mediafire.com/?j4dnfbau4b4u4jb

Jay disse...

Terceira vez que vou postar Stones e alguém chega na frente (risos). Mas tudo bem, sempre de qualidade, como não poderia ser diferente! Como eu já tinha lido muito sobre esse disco antes de ouvir a primeira vez, sabia que ia encontrar algo diferente, então gostei. Talvez para quem o pegue sem prévio aviso seja um choque. Mas aqui na Combe não tem esse risco. Bela trilha sonora para terminar de ler a biografia do Keith, que é o que farei esse fim de semana.

Excellence disse...

Obrigado pela postagem!

Petersen disse...

O álbum mais facilmente difícil dos Stones! Obra prima.