Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Superjoint Ritual – A Lethal Dose Of American Hatred [2003]


“O Superjoint Ritual não é mais uma banda pré-fabricada e não é mais uma banda da moda. O Superjoint Ritual é a reposta ao ‘nu-metal’ pré-fabricado, corporativo. É o Rock n’ Roll como ele deve ser entendido: despretensioso, sem apologias... e totalmente extasiante”.

Assim começava o press-release que apresentava o segundo álbum do (mais um) grupo de Phil Anselmo. A Lethal Dose Of American Hatred mantinha a pegada Hardcore com elementos metálicos de seu antecessor, Use Once And Destroy. Trazendo claras referências à cannabis na capa – erva que os integrantes da banda nunca esconderam o apreço – o play explode nos alto-falantes, com sua agressividade espontânea e cheia de vitalidade. Obviamente, quem espera a pancadaria bem elaborada do Pantera ou o toque sulista do Down, corre sérios riscos de acabar se decepcionando. Mas pessoas de mente aberta aprovarão a idéia. Aliás, até alguns não-apreciadores das bandas citadas podem acabar gostando.



E com toda a dose letal de ódio contida no título do álbum, a banda vai despejando sua energia contra o mundo através das treze faixas. As porradas “Sickness”, “Waiting For The Turning Point” e “Dress Like A Target” (essa última um recado direto à geração ‘malandra’ do Limp Bizkit e a babação de ovo desenfreada da mídia) abrem o play e obrigam o ouvinte a arrastar a mobília e partir para a ignorância, no bom sentido. “The Destruction Of A Person” soa como um recado a desafetos de Phil. Parece algo muito direto, ainda mais se lembrarmos que o clima para com seus antigos companheiros era de guerra total, já que Dimebag ainda estava por aqui, então não era necessário nenhum discurso ameno e afetuoso.

Merece destaque “Never To Sit Or Stand Again”, mesclando os estilos e influências com invejável precisão, além da bombástica “Death Threat Her Sixth Lesson In Hell” e sua intro matadora. Com apenas 1 minuto e 17 segundos, “The Horror” é a trilha perfeita para um espancamento coletivo, antes da caótica “Absorbed Black Mood”, que encerra o trabalho. A turnê de divulgação renderia o excelente DVD Live at CBGBs, mas também resultaria no fim do projeto, após sérios desentendimentos entre Anselmo e o baterista Joe Fazio durante o ano de 2004. Fica o registro da poderosa sonoridade em seus dois discos. Recomendado para quem gosta de umas porradas na orelha das boas.



Phil Anselmo (vocals, guitars)
Jimmy Bower (guitars)
Kevin Bond (guitars)
Hank III (bass)
Joe Fazio (drums)

01. Sickness
02. Waiting For The Turning Point
03. Dress Like A Target
04. The Destruction Of A Person
05. Personal Insult
06. Never To Sit Or Stand Again
07. Death Threat Her Sixth Lesson In Hell
08. Permanently
09. Stealing A Page Or Two From Armed & Radical Pagans Sugarpussy Within The Web
10. Symbol Of Nevermore
11. The Knife Rises
12. The Horror
13. Absorbed Black Mood

Link nos comentários
Link on the comments


JAY

3 comentários:

Anônimo disse...

Superjoint Ritual – A Lethal Dose Of American Hatred [2003]

66 MB
192 kbps

http://www.multiupload.com/ME3PZC03YQ

Anônimo disse...

Fodástico ao extremo

Iver disse...

Mais um momento gratificante no blog.
Saber q o Anselmo ainda tá na ativa, quebrando tudo, é demais.
Parabéns