Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Richie Kotzen - 24 Hours [2011]


E lá vem o brilhante Richie Kotzen com mais um exemplar de sua musicalidade diferenciada. Aliás, está cada vez mais difícil encaixá-lo em um segmento específico. O que é algo muito positivo, já que sua genialidade não poderia mesmo ficar presa a um gênero. 24 Hours não se diferencia muito de seu trabalho anterior, Peace Sign. Talvez esteja um pouco mais focado na parte suingada de sua formação. Mas quem gostou de um, automaticamente gosta do outro sem a menor dificuldade. Todos aqueles elementos que caracterizam a carreira solo de Kotzen estão presentes, com sua capacidade ímpar de compor temas que, ao mesmo tempo, são acessíveis e evidenciam uma técnica muito acima da média comum.

Desde o início, com a empolgante faixa-título, fica clara a proposta de fazer um Hard Rock com forte influência da música negra norte-americana e uma pegada fulminante. Importante lembrar que, mais uma vez, Richie tocou todos os instrumentos e produziu o álbum em seu próprio estúdio, o Headroom Inc. Participações especiais, como de sua filha August e Jerry Cantrell apenas abrilhantam ainda mais o play. Outros destaques vão para a empolgante “OMG (What’s Your Name?)” e a magnífica “Love Is Blind”, um dos melhores momentos de toda sua carreira. E o que dizer de “Stop Me”, Rockão clássico com um tempero Pop delicioso? Sonzeira, com cara de hit.



Agora, se tem um ponto em que Kotzen jamais decepciona, é nas músicas mais intimistas. Poucos sabem fazer baladas com a mesma competência e emoção. Sabendo disso, ele guardou uma trinca para a saideira. “I Don’t Know Why” é daquelas que enchem os olhos de lágrimas, trazendo uma aula de feeling e bom gosto. E quando junta piano e guitarra de forma magistral em “Tell Me That It’s Easy”, é nocaute certo nos corações apaixonados. Para encerrar, “Twist Of Fate”, com seu arranjo acústico e uma performance vocal de fazer o ouvinte respirar fundo.

24 Hours é mais um disco de Richie Kotzen que, nem de perto, alcançará as vendas que mereceria. Mas confirma, mais uma vez, o talento diferenciado de um artista em sua mais pura definição. Obrigatório na coleção de qualquer amante da boa música.

01. 24 Hours
02. Help Me
03. OMG (What’s Your Name?)
04. Get It On
05. Love Is Blind
06. Stop Me
07. Bad Situation
08. I Don’t Know Why
09. Tell Me That It’s Easy
10. Twist Of Fate

Link nos comentários
Link on the comments


JAY

24 comentários:

Anônimo disse...

Richie Kotzen – 24 Hours [2011]

98 MB
320 kbps

http://www.multiupload.com/QJERMUUKKB

Toledinho disse...

Copiando sem medo!

Ricardo Brovin disse...

Sugando mais este!!!Kotzen é gênio!!!...

Natan Vieira disse...

puta merda,tava na ânsia de baixar esse disco, tive problemas quando tentei ouvir pelo site. MUITO OBRIGADO JAY.

foralula disse...

Good Lord! baixação obrigatória!

ZORREIRO disse...

Kotzen é genial em tudo que faz.
Mas ultimamente tenho sentido que ele caiu no lugar comum.
Sua voz é magnífica, seu fraseado de guitarra é soberbo, mas por que ele insiste em gravar discos com composições que parecem ter sido feitas em 1978, quando sabemos que essa não é bem a praia dele?
Posso estar redondamente enganado, mas tenho a impressão de que ele está forçando a barra.
Ah! E tenho o direito de não gostar, certo?
Mas que o post é top, isso é.

D`angel disse...

Zorreiro,respeito tua opinião brother,mas discordo em genêro,número e grau.
Algumas músicas do kotzen tem um grau de modernidade pra justamente deixar como mencionado no post " acessivel " ... não consigo enxergar composições setentistas aí, tem sim um puta fusion e musicas vibrantes ...

Jay disse...

mas por que ele insiste em gravar discos com composições que parecem ter sido feitas em 1978, quando sabemos que essa não é bem a praia dele?

Não entendi essa. A praia do Kotzen sempre foi essa. A que nunca foi é o Hard oitentista, onde ele surgiu. Tanto que os trabalhos com o Poison eo Mr. Big que ele fez soam diferentes em relação à história dessas duas bandas. E as influências setentistas na carreira-solo dele existem desde o Mother Head's Family Reunion, que é de 1994.

Hardmath disse...

uhuulllll

Skull disse...

Mais um albúm espetacular do Kotzen, sou fan desse cara!

Blog já adicionado aos favoritos, show!!!

Valeu!!!!

Abraços

Anônimo disse...

Falo sem medo, pra mim a COMBE é o melhor blog do Brasil no gênero.
Ouvi as músicas no proprio site do Kotzen. Gostei bastante.
Parabéns pelo post.

Hammer - Criciúma - SC

Robmax disse...

Fantástica a qualidade musical desse cara !! Um grande artista e q merece a devida apreciação.

dnlz disse...

Bla Bla bla!!!!! Putadisco animal, o Ricardinho ouvia muito Jackson 5 quando era moleque nos anos 70. Animal!!!!!!!!!!!!!!!

Leandro disse...

Kotzen é Kotzen
baixando sem medo =D

Arthur Appel disse...

Perfeito!

Valeu galera!

ZORREIRO disse...

Jay, D'Angel, encaixem a frase no contexto, por favor.
Sinto que ele anda repetitivo (lugar comum).
Em into the black ele trouxe um estilo diferenciado. Penso que, depois de ver um show do cara, senti que essa é realmente a vibe dele.
Abs

Jay disse...

Mas se o Into The Black é o diferente, é mais um indicativo que aquele não é o estilo dele. Como afirmar que algo que ele vem fazendo há quase vinte anos não é a sua praia?

Embora, eu pessoalmente, não veja tanta diferença do Into The Black, exceto que ele possui uma atmosfera mais densa. Mas as influências não são tão diferentes assim.

Luan Ferraz disse...

Nem estava sabendo que o Kotzen estava gravando álbum novo. Valeu pelo post!

Deixo uma sugestão pro pessoal da Combe: quando possível, postem álbuns do Gov't Mule! Tenho todos, mas é uma banda fantástica que mais pessoas deviam conhecer.

D´Angel disse...

Não sei porque, eu achei o album menos anos 70 dele foi esse, claro, tirando a empolgante OMG(what´s your name) ..essa é pura brilhantina, mas as outras achei outra pegada, jazzistica , acho que ele se diferencia muito nos trabalho,essa parada agora dele tocar sem a palheta deu outra sonoridade no trampo dele.

Eduardo Paiva disse...

Sempre ouvi falar dos trabalhos fantásticos do Kotzen, tanto na carreira solo quanto na qualidade que ele acrescentou no Poison após a saída do C.C. Deville.
Baixando para conhecer!
Valeu, Jay!

Diego disse...

Bom CD... na minha opinião, ficou devendo em relação ao Peace Sign e principalmente se comparado ao The Road do projeto Wilson Hawk (youtube-it)... Faltaram neste cd a divertida Angry Boy (youtube-it) e a baladíssima (de cortar o coração mesmo) Paint It On (youtube-it), que podiam pelo menos vir de bônus... enfim, achei que faltou o grande sucesso, que em se tratando de Kotzen, costumam ser baladas do tipo Larger Than Life, Beautiful Life, Catch Uo To Me e tantas outras... mas o vale muito a pena o download! RK é presença certa no meu playlist, todos os 9 cds que tenho (incluido este) valem MUITO a pena...

PS. Fica a dica, pra quem não conhece o Alter Ego do RK, Kent Stanfield... http://www.youtube.com/watch?v=bG0o3oWJgxU

Isadora disse...

Kotzen NUNCA decepciona ;D

Bruno Boni disse...

Nossa, agora vou levar um "chá" a semana toda... Valeu Combe!!!

Bruno Boni - Criciuma-SC

Bruno Boni disse...

Já estive ouvindo as músicas no youtube, mas agora ele vai pro playlist do mp3, vai ser um "chá" a semana toda... Valeu combe!!

Bruno Boni - Criciuma-SC