Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sexta-feira, 27 de maio de 2011

White Lion - Return Of The Pride [2008]





Uma das minhas bandas prediletas no que tange ao melodic rock sempre foi o White Lion. Se puderem observar meus posts anteriores, já tinha feito duas postagens sobre discos que realmente amo dessa banda, que são o ótimo "Pride" e o muito bom "Big Game", sem falar no sensacional "Mane Attraction" que é um dos meus discos prediletos de toda a minha imensa discografia e que sempre retiro da estante nos meus momentos de fossa junto com o debut do Danger Danger, que considero álbuns mágicos na função de animar corações na mais profunda fossa.

Tendo em vista a minha paixão pelo grupo, quando fiquei sabendo no ano de 2008 que um novo disco seria lançado, não pude esconder o medo que tive ao ver que somente Mike Tramp da formação do grupo estava presente. Sim, pois sempre considerei que a verdadeira alma do grupo foi o excepcional Vito Bratta, com sua musicalidade privilegiada, e que conduzia sua guitarra de maneira quase que mágica, com timbres agradáveis e criatividade fora do comum. Sou obrigado a assumir que minhas expectativas para este então eram muito baixas, para não dizer que eram quase nulas sobre o que seria apresentado.

Mas devido a participação de Tramp, meio que a contragosto, acabei não resistindo e fui atrás do lançamento na época. E como minha expectativa era baixa, posso dizer que acabei a audição deste registro de certa maneira contente, pois conseguiram superar minhas expectativas. Apesar de não superar nenhum dos discos da fase clássica do grupo, não é nada que manche a história do grupo. Algumas canções conseguem empolgar, e mesmo que se sinta falta daquela magia que envolvem as canções da fasse clássica da banda, compensam por ser uma tentativa mais do que válida de inovar, ao invés de tentarem viver do passado.


A faixa de abertura "Sangre de Cristo" é um épico que faz honra a músicas como "Lady Of The Valley" e "Lights And Thunder", desde suas passagens acústicas até os momentos mais acelerados, uam baita canção progressiva e que foi o momento que mais me cativou em todo o registro, em quase nove minutos de muita inspiração. E outro épico é apresentado em "Battle At Little Big Horn" que é um pouco mais alternativo e poderia ter sido lançado na época em que Tramp era o frontman do Freak Of Nature.

Porém todos nós sabemos que o White Lion sempre cativou em suas canções mais melódicas, e neste ainda somos apresentados a estes momentos. "I Will" cumpre com louvor este papel, uma grande canção chiclete, feita para grudar logo de cara, com seu refrão feliz e marcante. "Dream" apesar de ser mais cadenciada, também fica marcada na mente em sua primeira audição. A balada "Never Let You Go" (título mais clichê impossível) é muito bonita e com uma interpretação em que Mike Tramp entrega a alma e canta muito bem. Ainda temos algumas outras canções que não mantém o mesmo nível, mas ainda assim o disco tem um saldo positivo.

A certeza que Vito Bratta era realmente o maior diferencial do grupo aumentará ainda mais ao ouvir este. Mas ainda assim, é um disco que deve ser ouvido e que apresenta canções legais. Não é nenhum Pride, mas merece sim um espaço em sua discografia.






1.Sangre de Cristo
2.Dream
3.Live Your Life
4.Set Me Free
5.I Will
6.Battle at Little Big Horn
7.Never Let You Go
8.Gonna Do It My Way
9.Finally See The Light
10.Let Me Be Me


Mike Tramp - Vocais
Jamie Law - Guitarra
Claus Langeskov - Baixo
Henning Wanner - Teclado
Troy Patrick Farrell - Bateria


by Weschap Coverdale

7 comentários:

Anônimo disse...

http://www.mediafire.com/?aw06e2rgdg4phqb

Ricardo Brovin disse...

Leões Brancos...baixando vlw!!!

by Paulo Neto disse...

Existem bandas melhores ao meu gosto confesso...mas não posso deixar de ter este disco por ser essencial na minha vasta discografia. tks

Anônimo disse...

Me encanto este cd,debo decir q pense q no me iba a gustar ya q no contaba con vito,greg y james,pero al escucharlo es un excelente cd.Recomiendo el bonus europeo take me home al mejor estilo love was here de freak of nature.
Javierock

Eduardo Paiva disse...

Baixando!

Anônimo disse...

Hello é a 1ª vez que encontrei o teu blog e reflecti muito!Bom Projecto!
Cumps

Anônimo disse...

Powww valeu pelo post...

Vou conferir e depois retorno p/dizer oq eu achei...


- Tbm sou fã do WL, e assim como vc a idéia da falta do Vito Bratta me parece impossível dentro de um CD do WL, acho q ele era a alma da banda...

Abração valeu!!!

Obelix